Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Caça-tanques



Veículos idênticos ou relacionados:


Pbv-301
Veículo Blindado Transporte Pessoal

Pbv-302
Veículo Blindado Transporte Pessoal

Ikv-91
Caça-tanques

 

Ikv-91
Caça-tanques (Haglunds / BAE Systems)
Ikv-91

Projeto: Haglunds / BAE Systems
Suecia
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
6.41
8.84m
3m
2.32M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
15t
16.3t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Volvo-Penta TD-120
330cv
65 Km/h
25 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
400 Litros
500Km
4
60º
30º
Anfíbio
2.8M
0.8M

Sistema de radar auxiliar:

País: Suecia
Designação Local:Ikv-91
Qtd: Máx:210 - Qtd. em serviço:0
Situação: Retirado
Operacionalidade:
O exército da Suécia pretendeu aproveitar a capacidade anfíbia do Pbv-302 para a partir dele desenvolver um caça-tanques anfíbio. Esta viatura baseia-se no mesmo conceito do carro blindado soviético PT-76.
Cada brigada de infantaria do exército sueco possuia 12 unidades deste tipo.
Todos os 210 veículos produzidos foram retirados de serviço entre 1998 e 2001


Forum de discussão

O desenvolvimento do veículo de transporte de infantaria Pbv-302, levou a que a industria sueca, a pedido do exército, desenvolvesse vários veículos derivados, como foi o veículoblindado de recuperação e o veículo lança-pontes baseados no mesmo chassis.
No final dos anos 60 o exército sueco procurava um substituto para o tanque leve Strv-74 (um derivado de um modelo da II guerra mundial) e foi decidido utilizar o chassis do Pbv-302 como base para construir um substituto.

O Ikv-91 (classificado como canhão móvel de infantaria) lembra pela sua configuração exterior, um carro de combate principal, mas no entanto ele não poderia enfrentar carros de combate modernos.
Baseado numa viatura anfíbia e mantendo a capacidade para atravessar rios e lagos, o Ikv-91 permite dar a uma força militar, uma grande mobilidade, especialmente em regiões dominadas por rios e lagos e ao mesmo tempo dispor de uma armamento principal suficientemente poderoso para derrotar quase todas as ameaças blindadas, excepto carros de combate principais modernos.

O primeiro protótipo foi apresentado em 1969 e a produção teve lugar entre 1975 e 1978.
O chassis é mais longo que a viatura Pbv-302 da qual deriva e tem um comprimento superior em mais de um metro, a largura também é maior, atingindo 3m.

O casco é em aço soldado e tem uma configuração convencional, dividindo-se em três compartimentos, com o compartimento da frente para o condutor, o compartimento central para o comandante o artilheiro e o municiador e o compartimento traseiro para o motor, que foi instalado na diagonal ocupando assim menos espaço.

O armamento principal do Ikv-91 é um canhão de 90mm de baixa pressão fabricado pela sueca Bofors. Ele dispara munição de alto explosivo e munição anti-tanque de ogive deformável. A arma é equivalente à peça de 90mm que equipava o carro de combate leve AMX-13.
O Ikv-91 foi concebido para utilizar telemetro a laser, mas não possuia originalmente equipamento para combate nocturno, capacidade que só foi incluida nos anos 90, após modernização de vários sistemas.

O chassis alongado utilizado pelo Ikv-91 também foi testado para servir de plataforma para um sistema porta-morteiro de 120mm e para um tanque ligeiro com peça de 105mm mas nenhum desses sistemas chegou ao estágio de produção.

Informação genérica:
Uma das primeiras viaturas blindadas de transporte de pessoal sobre lagartas, o Pbv-301 sueco é uma reconstrução do tanque Strv-M/41, versão sueca do tanque checo TNHP, construido posteriormente na Alemanha como PzKpfw 38(t).

Embora no final dos anos 30, a Suécia, com o fabricante Bofors, estivesse entre os países mais desenvolvidos no fabrico de armamento, a capacidade para produção de viaturas era reduzida. Isso levou a que as autoridades suecas optassem por adquirir um dos veículos blindados mais eficientes no final dos anos 30, o tanque ligeiro checoslovaco TNHP fabricado pela CKD-Tatra, tendo sido encomendados 90 exemplares.

No entanto, a Suécia conseguiu autorização da Alemanha para fabricar o veículo sob licença. Com base nessa licença são construidos 220 exemplares do carro de combate designado Strv-M/41. Foram produzidas duas derivações, a S-I e a S-II, com blindagem melhorada.
As viaturas foram produzidas pela industria sueca Scania.

Mais tarde, quando os carros de combate Strv M/41 estavam obsoletos, foi iniciado um programa de conversão, destinado a transforma-los em viaturas de transporte de pessoal Pbv-301.

Após esta conversão, a industria sueca iniciou um programa de desenvolvimento de uma viatura de transporte de pessoal de maiores dimensões mas aproveitando basicamente o mesmo layout do anterior Pbv-301. O novo veículo foi designado Pbv-302, foi lançado nos anos 60 e tem características comparáveis ao modelo norte-americano M113, embora este último seja de construção em aluminio e não em aço.

Os veículos com origem no Pbv-301 foram preteridos em favor de uma nova família de viaturas blindadas, cujo sistema mais conhecido é o CV-9040.