Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Viatura táctica Ligeira

 

Raupenschlepper Ost
Viatura táctica Ligeira (Steyr / GDLSE)
Raupenschlepper Ost

Projeto: Steyr / GDLSE
Áustria
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
4.425
n/disponivel
1.99m
2.53M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
5.2t
N/disponivel
1500Kg
3000Kg
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Steyr V8
85cv
30 Km/h
16 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
180 Litros
300Km
2
0.86M
0M
0M

Sistema de radar auxiliar:

País: III Reich / Alemanha
Designação Local:RSO
Qtd: Máx:27000 - Qtd. em serviço:0
Situação: Retirado
Operacionalidade:
O exército do III Reich foi o único a utilizar este tipo de viatura e ele foi utilizado exclusivamente na frente leste, onde a má qualidade das vias de comunicação e as grandes extensões de terreno sem estradas resultavam na necessidade de viaturas de alta mobilidade.
Os RSO estiveram ao serviço até 1945, sendo utilizados em combates na Prussia Oriental.


Forum de discussão

A necessidade ou a ideia de desenvolver o Raupen Schlepper Ost, ou «Tractor Rastejante Leste» surgiu na sequência da análise feita pelos miltares alemães, do desastroso inverno de 1941/1942, em que os exércitos alemães tinham sido detidos pelo general Inverno e pelas péssimas condições das estradas e vias de comunicação soviéticas.

Grande parte dos meios de transporte alemães sobre rodas, mesmo as viaturas 4x4 mostraram não ser adequadas para as estradas enlameadas da Rússia.

Foram pedidos estudos a vários fabricantes para uma viatura de baixo custo e que fosse fácil e rápida de construir.
Tal viatura não precisava ser rápida, não deveria utilizar materias primas raras (borracha etc.) e precisava ter excelentes capacidades para se mover em qualquer tipo de terreno.
Acima de tudo, precisava ser fiável, podendo ser utilizada em qualquer clima.

Uma proposta da empresa Steyr-Daymler-Puch foi aprovada e recebeu o nome de Raupen Schlepper Ost, ou RSO. A viatura correspondia à especificação e utilizava muitos dos componentes mecânicos da viatura ligeira Steyr-1500A.

Várias empresas produziram versões do Raupenschlepper, acima a versão fabricada pela Magirus, com cabine em madeira
A produção começou ainda em Novembro de 1942. Nesse ano em apenas dois Meses, foram produzidos 1500 exemplares da série RSO/01.
Uma segunda série RSO/02 foi introduzida no inicio de 1942 com pequenas alterações.

O pequeno veículo recebeu a aprovação das tropas no terreno. Ele podia transportar uma carga de 1500kg e tinha capacidade para rebocar até 3,000kg
Foi por isso decidido aumentar a produção, tendo para o efeito sido contratadas as empreas Graff & Stiff, Auto-Union, Werk-Wanderer, Siegmar-Schoenau e Kloeckner-Humboldt-Deutz. Mais tarde a Magirus também recebeu encomendas. Cerca de 27,000 exemplares do pequeno veículo foram produzidas até ao final do conflito mundial.

A robustez do Raupenschlepper foi notada e começaram a aparecer pedidos por parte dos militares para que a viatura fosse aproveitada para outras funções.
Por isso o RSO foi testado como plataforma para vários armamentos. Peças de 75mm, 105mm e 150mm foram consideradas. Os sistemas eram algo complicados, pois o armamento seguia dobrado e tinha que ser montado para cada utilização.

No Verão de 1943, na altura em que decorria a batalha de Kursk, foi lançada a ideia de utilizar o RSO como plataforma para um canhão anti-tanque PAK-40 de 75mm. A ideia foi apressadamente aprovada e em Outubro de 1943 os primeiros 50 veículos foram despachados para a frente russa. A administração militar alemã, colocou encomendas para 400 exemplares por mês, antes que houvesse provas no terreno.

As provas no terreno no entanto, mostraram que o sistema não era eficiente. A velocidade do «Raupen Schlepper Ost» era lenta e podia ser letal no campo de batalha, pois o peso da arma reduziu a velocidade máxima para 17km/h.
Os militares alemães deram ao veículo o nome de «Rollender Sarg Ost», as mesmas iniciais de RSO, mas que significam literalmente, «caixão rolante leste». Apenas 60 exemplares da versão anti-tanque foram utilizadas.

Informação genérica:
-