Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Veículo Blindado Transporte Pessoal



Veículos idênticos ou relacionados:


Centauro
Caça-tanques

Freccia
Veículo de Combate de Infantaria

SuperAV
Veículo Blindado Transporte Pessoal

 

SuperAV
Veículo Blindado Transporte Pessoal (IVECO)
SuperAV

Projeto: IVECO
Italia
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
7.92
n/disponivel
2.78m
2.22M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
18t
22t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Iveco Powertrain C13
560cv
105 Km/h
25 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Oito rodas motrizes
N/disponível
800Km
2+11
60º
30º
Anfíbio
2M
0.6M

Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

Desenvolvido desde 2006 e apresentado em 2009 o Iveco SuperAV é um veículo blindado anfíbio com tracção 8x8, destinado essencialmente aos mercados de exportação.

Ele é apresentado como uma versão aligeirada da viatura de combate de infantaria «Freccia», devidamente adaptada para permitir operações anfíbias, que não eram possíveis com a viatura derivada do veículo blindado «Centauro».
O SuperAV apresenta no entano proporções que parecem distancia-lo do Freccia. Ele é mais alto que aquele veículo embora seja mais leve. Isto compreende-se pela necessidade de dispor de uma viatura com capacidade para flutuar.
O fabricante afirma que a viatura terá um peso máximo de 24 toneladas (mantendo capacidade anfíbia), mas que poderá ter um peso máximo de 28 toneladas para uma versão não anfíbia. Neste caso tal viatura seria equivalente ao Freccia.

A motorização, segue o que se está a tornar padrão nas viaturas blindadas de combate e de transporte de pessoal: Um motor com uma potência relativamente elevada, que permite a instalação de blindagem modular adicional, sem afectar as prestações da viatura ou pedir um sobre esforço do motor e sistema de transmissão.

Mercado norte-americano

Um dos principais objectivos deste projecto aparenta ser a concorrência futura para a substituição de viaturas do tipo Piranha, utilizados pelas forças armadas norte-americanas, nomeadamente pelos fuzileiros navais. A IVECO assinou um acordo com a BAE Systems nesse sentido.

Versão 6x6

O SuperAV pode ser fabricado numa versão 6x6. Aparentemente, uma versão derivada com essa configuração foi desenvolvida em colaboração com entidades militares brasileiras, como futuro substituto do veículo blindado URUTU, fabricado no Brasil pela extinta ENGESA nos anos 80. A versão brasileira aparenta ser uma versão simplificada. As versões derivadas deverão ser específicamente desenhadas para responder aos requisitos brasileiros, estando igualmente prevista a introdução de viaturas 8x8.


Nota:
A viatura pode ser produzida com uma largura diferente, consoante a utilização que se lhe pretende dar. Há uma versão com uma largura de 2,78m e outra com uma largura de 3m. Esta última é aparantemente mais adequada para versão anfíbia, permitindo dar à viatura maior flutuabilidade. No entanto, as duas versões aparentam ter capacidade anfíbia. A versão mais larga, terá maior flutuabilidade e capacidade de transporte de até 24t.

A viatura pode ser equipada com mais blindagem e armamento, perdendo no entanto a sua capacidade anfíbia, ficando limitada à passagem de cursos de água de até 1,5m.

Informação genérica:
O Centauro, foi desenhado no inicio dos anos 90, como veículo de reconhecimento pesado, com a função adicional (em caso de necessidade) de caça-tanques.
Na verdade caça-tanques não é a descrição mais adequada, mas ela designa uma viatura com uma blindagem relativamente fina, que não pode defrontar um projectil de um carro de combate pesado, mas que em contrapartida pode ser utilizada contra esse carro de combate pesado, se a situação táctica o permitir.

A viatura utilizou um chassis 8x8 espaçoso e com capacidade para crescimento, sobre o qual foi instalada uma torre e armamento de concepção italiana.

A versão inicial do Centauro estava armada com uma peça de 105mm, mas mais recentemente, novas versões do Centauro foram apresentadas com armamento de calibre 120mm.

Como o chassis era bastante espaçoso e a colocação do motor na parte frontal permitia um arranjo diferente, o Centauro foi adaptado para uma versão de viatura de combate de infantaria, a qual foi designada «Freccia».

O Freccia no entanto, não é anfíbio e o seu elevado peso não permite o transporte em aeronaves do tipo D.130 Hercules.

A IVECO lançou em 2009 uma viatura que pretende ser um desenvolvimento do Freccia, mais leve e anfíbio, o SuperAV.

Em 2012, foi lançado um sistema de artilharia auto-propulsado, com base no chassis do Freccia. É chamado de Porcupine (porco-espinho) e trata-se essencialmente de um Freccia sobre o qual foi montada uma torre armada com uma peça de artilharia de 155mm e 39 calibres produzida na Suécia.



A designação do sistema é de Centauro 155/39LW. Espera-se que o exército italiano venha a adoptar este sistema para operação com as suas brigadas médias, normalmente equipadas com viaturas sobre rodas.