Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Viatura táctica média



Veículos idênticos ou relacionados:


CCKW 353 / G-630 «Jimmy»
Viatura táctica média

US6 / G-630
Viatura táctica média

DUKW 353
Viatura táctica Ligeira

 

US6 / G-630
Viatura táctica média (Studebaker)
US6 / G-630

Projeto: Studebaker
Estados Unidos da América
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
6.85
n/disponivel
2.44m
3.01M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
4.6t
N/disponivel
2500Kg
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Hercules JXD 270 / 6 cyl.
87cv
72 Km/h
0 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Seis rodas motrizes
N/disponível
0Km
1
0.91M
0M
0M

Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

Fabricado pela Studebaker, o US6 foi um dos modelos de duas toneladas e meia produzidos pela industria norte-americana no periodo imediatamente anterior à II guerra mundial.
A Studebaker começou a produzir o veículo, porque a subsidiária da General Motors não tinha capacidade para responder de imediato às encomendas. Foram produzidos cerca de 200,000 Studebaker US6, a que se somaram mais 22,000 exemplares produzidos pela fábrica REO.

A viatura da Sudebaker é em grande medida idêntica à da General Motors mas há várias características que a distinguem. Em primeiro lugar o motor Hercules, que equipava tanto os Studebaker como os REO. Além disso o depósito de combustível nos Studebaker está do lado esquerdo, ou seja do lado do condutor. Nos veículos da GM o deposito está do lado oposto.
Mas a característica mais distintiva do US6 da Studebaker em sem dúvida o seu guarda lamas que em vez de ser arredondado é recto e as suas duas superficies fazem um angulo de 90 graus.

A maioria dos Studebaker foi produzida com cabine metálica completamente fechada, porque o principal utilizador da viatura era o exército soviético que precisava de uma viatura fechada, por causa do rigor do clima.

REO

O modelo US6 foi igualmente produzido pelas fábricas da REO. Os modelos da REO são virtualmente idênticos aos da Studebaker, com algumas modificações exteriores, nomeadamente ao nível dos guarda-lamas.

Informação genérica:
O camião básico de duas toneladas e meia, foi um dos mais importantes equipamentos que facilitou a vitória dos aliados sobre a Alemanha e os países do eixo durante a II guerra mundial.

A sua origem esteve um programa de motorização das forças armadas norte-americanas, que previa a utilização do maior número possível de componentes comuns em todos os veículos das forças militares, de forma a reduzir os problemas com a logística.
Esse programa americano seria aliás copiado pelos alemães ainda na primeira metade dos anos 30, para o adaptarem às suas próprias necessidades de motorização.

O plano americano seria cancelado em 1934, por causa de desentendimentos entre os militares mas as consequências acabaram por ser muito graves pois logo em 1935 já havia ao serviço 360 tipos diferentes de veículos, que exigiam que o exército tivesse em stock mais de 1,000,000 (um milhão) de diferentes peças de reposição.

Só quando a logística de manutenção se tornou uma dor de cabeça impossível de resolver é que os militares americanos reconheceram o erro e começaram a tentar remediar a situação.
Ficou estabelecido que haveria apenas cinco tipos diferentes de veículos, designados pela sua capacidade de carga:
As cinco categorias eram: 500kg (1/2 t); 1500kg (1 1/5t); 2500kg(2 1/5t); 4000kg (4t) e 7500kg (7 1/2t).

A invasão da Polónia em Setembro de 1939 e a queda da França em Junho, levou a que fosse dada urgência máxima ao programa. Em Junho de 1940 já haviam sido escolhidos o Dodge 1,5t, General Motors 2 1/2t e o Mack de 6t.

As encomendas à industria sucederam-se com uma grande rapidez. Quando a França caiu em Junho a América possuía 30,000 camiões militares mas ainda antes do fim do ano esse numero tinha já duplicado.

2,5t : O mais produzido de todos

De todos os modelos produzidos, aquele que atingiu números mais significativos foi o camião de 2500kg, que quando o conflito terminou contava com 812,216 unidades fabricadas.

Os primeiros modelos do tipo foram entregues em Janeiro de 1941, por uma subsidiária da General Motors, a Yellow Truck Co. Mas a reduzida capacidade da empresa levou a que fosse necessário colocar encomendas a outras fábricas. A primeira destas foi a Studebaker, que começou a fabricar a sua versão do modelo no final de 1941.

Os Studebaker, com um motor Hercules, eram no entanto ligeiramente diferentes, pelo que a maioria foi destinada ao programa de ajuda militar a países aliados e a União Soviética.

A REO e a International Harvester também estiveram envolvidas na produção destas viaturas, com os REO normalmente a serem considerados os melhores de entre todos os modelos 2,5t/6x6.


General motors - CCKW-353 562,750 exemplares :


Studebaker US6 - 197,000 exemplares:


REO 22,000 exemplares:


International Harvester M-5H-6 : 15,000


ZIS-151 - produção soviética do pós guerra.
Jiefang CA-30 - Versão chinesa virtualmente idêntica.