Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Viatura táctica Ligeira



Veículos idênticos ou relacionados:


GAZ-AA / GAZ-MM
Viatura táctica Ligeira

GAZ-63
Viatura táctica Ligeira

 

GAZ-AA / GAZ-MM
Viatura táctica Ligeira (GAZ)
GAZ-AA / GAZ-MM

Projeto: GAZ
Russia
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
5.335
n/disponivel
2.04m
1.97M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
1750kg
N/disponivel
1500Kg
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
GAZ-A/AA 4cyl
42cv
70 Km/h
0 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Duas rodas motrizes
40 Litros
0Km
1
N/disponivel
0M
0M

Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

O modelo GAZ-AA, fabricado nas fábricas soviéticas a partir de 1932, foi o resultado das negociações entre o estado soviético e a Ford norte-americana, para a construção das estruturas basicas em que assentaria toda a industria automovel soviética.

O GAZ-AA é virtualmente igual ao Ford-AA produzido nos Estados Unidos no final dos anos 20 e baseado no «Ford A» o modelo que substituiu o famoso Ford-T. A viatura tem tração às rodas traseiras.

Na sua configuração inicial, ele esteve em produção entre 1932 até 1938 e a produção total atingiu 409,985 unidades.
No entanto, embora a sua designação tivesse sido alterada, a viatura manteve-se em produção até 1950, na fábrica de Ulyanovsk (UAZ).

Entre 1938 e 1947 o GAZ-AA passou a ser conhecido como GAZ-MM e era uma versão simplificada do anterior, que durante a guerra chegou a ser produzido com componentes de madeira (como aconteceu com outras viaturas russas).
A produção desta versão simplificada atingiu 419,812 unidades.

Foi igualmente produzida uma versão com três eixos, com base no Ford-Timken (um Ford-AA com suspensão Timken). Essa versão ficou conhecida como GAZ-AAA e foram produzidos 37,373 exemplares. O GAZ-AAA foi a base para os camiões blindados da séria BA-3/BA-5/BA-10. O GAZ-AAA pesava 2,475kg e era movido por um motor de 50cv.

Houve outras versões derivadas, de entre as quais se destacam:

GAZ-42 - Versão que utilizava um gasometro e gaz como combustível (33,840 produzidos entre 1939 e 1946). Tinha menos potência (30cv) e era utilizado na União Soviética para funções civis mesmo em tempo de guerra.

GAZ-60 - Versão meia-lagarta que combinava o GAZ-AA com o sistema Citroen-Kegress. Foram produzidos 2,015 exemplares entre 1938 e 1946. As prestações eram pouco eficientes porque o motor tinha a mesma potência (42cv) mas a viatura era mais pesada e o sistema de tracção tornava a viatura lenta.

GAZ-410 - Versão com caçamba basculante, ligeiramente mais ligeira e especialmente adaptada para actividades ligadas à construção.


Abaixo, o GAZ-MM de 1938 com modificações introduzidas na Russia para facilitar e baratear a produção (notar os guarda lamas). Na segunda foto o mesmo modelo em 1942.


Estas modificações foram introduzidas antes do inicio da guerra e não estavam relacionadas com a invasão alemã mas sim com as metas impostas pelos planos quinquenais de Estaline. Posteriormente (segunda foto) foi introduzido o modelo de produção durante a guerra, com grande parte da carroceria em madeira.

Informação genérica:
O GAZ-AA foi a primeira viatura táctica ligeira soviética e centenas de milhares de viaturas deste tipo, cópias fabricadas sob licença do Ford-AA foram produzidas ainda antes do inicio da II guerra mundial.

Durante o conflito, a função de viatura táctica média para 1,5t foi desempenhada por viaturas de vários tipos fornecidas pelos Estados Unidos, nomeadamente Chevrolet.

Tendo recebido uma grande quantidade de camiões Chevrolet G506, a União Soviética desenvolveu uma versão adaptada desse veículo, aproveitando parte da estrutura industrial que ainda existia para a produção do modelo Ford-AA.

Esse modelo aparece como GAZ-51 e mais tarde GAZ-63 (versão ligeiramente modificada).

Camiões soviéticos / influências
A industria automóvel da União Soviética, foi promovida pelo estado soviético a partir de meados dos anos 20. Foram feitos vários contactos internacionais e as melhores propostas de apoio vieram dos Estados Unidos, o país mais desenvolvido do mundo em termos automobilísticos. O estado soviético contratou várias empresas norte-americanas para montar a estrutura industrial que permitisse à URSS fabricar os seus próprios veículos.
AUTOCAR
De entre os casos mais destacados, está a fábrica ZIL, anteriormente chamada de ZIS e cujo nome inicial era AMO. A empresa foi reconstruida pelo fabricante norte americano «Autocar Company», cujo primeiro modelo foi o ZIS-5, uma cópia do modelo «CA» da própria Autocar.
FORD Outro exemplo, foi o complexo automobilístico da cidade de Gorky, que foi montado «chave na mão» pela Ford Motor Company norte americana. Como no caso da Autocar, a Ford também se comprometeu a transferir a tecnologia dos seus modelos de camiões mais recentes, como foi o caso do Ford-AA, fabricado pela GAZ como GAZ-AA.

A guerra e o apoio americano

Com a invasão alemã de Junho de 1941, a industria automóvel soviética converteu-se quase exclusivamente para a produção de armamento. A necessidade de meios de transporte logístico do exército vermelho, foi colmatada com o fornecimento de grandes quantidades de camiões norte-americanos, a partir de 1942.

Os americanos forneceram aos soviéticos quase meio milhão de camiões e viaturas automóveis, de entre as quais se destacam os modelos da 2,5t da Studebaker e os modelos de 1,5t da General Motors além dos famosos JEEP. Na fase final da guerra, quando terminou a ajuda americana, a industria soviética converteu muitas das suas industrias de armamento para produzir material de transporte.
Mais uma vez os soviéticos tomaram como referência o material americano que tinham utilizado durante a guerra.

A influência dos veículos americanos acabou por se extender à China, país que passou a produzir sob licença viaturas soviéticas.