Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Viatura táctica média



Veículos idênticos ou relacionados:


GBC-8KT «Gazelle»
Viatura táctica média

Berliet GBA 6MT
Viatura táctica média

GBC-180
Viatura táctica média

 

Berliet GBA 6MT
Viatura táctica média (MDF - Tramagal)
Berliet GBA 6MT

Projeto: MDF - Tramagal
Portugal
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
7.28
n/disponivel
2.4m
2.7M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
8t
13t
5000Kg
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Magik MK520 7,9L
125cv
80 Km/h
35 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Seis rodas motrizes
95 Litros
563Km
1
40º
30º
1.5M
0M
0.4M

Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

A empresa MDF (Metalurgica Duarte Ferreira) inaugurou em 1964 uma linha de montagem de viaturas pesadas, em colaboração com a empresa francesa Berliet.

O modelo GBA, é no entanto diferente do modelo standard da Berliet, que foi o primeiro produzido no Tramagal, o Berliet GBC. O seu desenvolvimento foi posterior ao inicio da produção e foi resultado da experiência portuguesa nos conflitos africanos.
Ainda que se trate em grande medida do mesmo veículo, o modelo GBA apresenta modificações exteriores que permitem identificar o modelo com grande facilidade.

Os farois, a grelha frontal, a tampa do motor, foram alterados e a maior parte das modificações, foram resultado da necessidade de reduzir os custos e baratear a produção.
Várias pequenas modificações foram igualmente introduzidas resultado da experiência em África, como é o caso das aberturas laterais do compartimento do motor, que facilitavam a ventilação e evitavam o sobreaquecimento, que era comum nos teatros africanos.

Na realidade, os franceses tinham desenhado o veículo para responder às necessidades do deserto, pelo que o verdadeiro problema para os portugueses era o facto de por falta de outros meios, a Berliet ser utilizada muitas vezes muito acima das suas capacidades, exigindo-se do motor muito mais que o que ele tinha sido projectado para dar.

Dessa utilização a rotações elevadas, resultava o sobreaquecimento.

Não temos informação exacta sobre quando este veículo começou a ser entregue ao exército português. Sabe-se que ainda estava ao serviço em várias unidades em meados dos anos 90, mas aparentemente não ficou pronto a tempo de participar no conflito africano, ao contrário do seu irmão mais novo.

Informação genérica:
Desenvolvida a partir de 1949 a família de viaturas GBC Gazelle da francesa Berliet, esteve ao serviço tanto de exércitos de vários países como de empresas e serviços públicos.

Abaixo, modelo militarizado de 1962: