Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Viatura táctica Ligeira



Veículos idênticos ou relacionados:


Carden-Lloyd Mk.VI
Viatura táctica Ligeira

T-27
Viatura táctica Ligeira

CV-35
Viatura táctica Ligeira

L6/40
Carro de combate leve

 

CV-35
Viatura táctica Ligeira (FIAT)
CV-35

Projeto: FIAT
Italia
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
3.15
n/disponivel
1.5m
1.3M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
2.9t
3.2t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
FIAT 3cv 3000
43cv
45 Km/h
15 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
62 Litros
120Km
2
30º
0.7M
1.2M
0.6M

Armamento básico
- 2 x 8mm Breda Mod.38 (Calibre: 8mm - Alcance estimado de 0.8Km a 1.5Km)
Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

Durante os anos 20 a Itália desenvolveu a sua industria automobilistica, mas no que respeitava a viaturas militares motorizadas a industria do país tinha ficado claramente atrasada.

No final da década de 1920 os dirigentes italianos decidiram adaptar conceitos qaue estivessem a ser introduzidos noutros países para os adaptar às necessidades italianas.
A Itália adquiriu quatro exemplares da viatura Vickers Carden-Lloyd Mark 6 e posteriormente desenvolveu a sua própria versão, que ficou conhecida como CV-29 ou «Carro Veloce 29».
O modelo 29 era virtualmente idêntico aos que tinham sido comprados na Grã Bretanha, ainda que tivessem uma motorização local.

Posteriormente a FIAT desenvolveu com a Ansaldo, uma viatura melhorada que recebeu a designação CV-33 ou «Carro Veloce 33». Tratava-se de uma viatura de maiores dimensões, que podia receber melhor proteção e que também dispunha de mais espaço, algo que na viatura original fora considerado insuficiente. A primeira série do modelo 33 estava armada com uma metralhadora 6,5mm enquanto que a segunda série estava armada com duas metralhadoras de 8mm (inicialmente duas FIAT-mod.35, derivadas de um modelo de 1914 e posteriormente substituidas por duas BREDA modello 38).

Além das dimensões, e do maior peso, outra diferença significativa do CV-33/35 relativamente ao original da Carden-Lloyd era a instalação de um motor FIAT, com uma potência muito superior à do motor Ford-T de 22cv que equipava o modelo original.
O CV-33 esteve em produção entre 1933 e 1935, altura em que é lançado o mais representativo dos veículos do tipo, o CV-35.

Tratava-se de uma viatura virtualmente idêntica ao CV-33, mas com uma blindagem ligeiramente reforçada e um peso 80kg superior.
As dimensões gerais do CV-35 eram basicamente as mesmas do CV-33.
A blindagem no CV-35 era rebitada e aparafusada, técnica que foi julgada mais eficaz que a soldadura utilizada no CV-33.
Em termos de armamento o modelo 35 era equivalente ao 33 (2ª série), mas transportava menos munição.

Os CV-33 e CV-35 foram os mais produzidos veículos do tipo.
Sabe-se que entre CV-33 e CV-35 foram fabricatos 2,724 exemplares.
Calcula-se que tenham sido produzidos cerca de 1300 CV-33, dos quais cerca de 600 foram convertidos para o padrão CV-35. Mais de 1400 CV-35 foram por sua vez produzidos logo que terminou a produção do modelo CV-33.

Informação genérica:
As viaturas ligeiras desenhadas pela Carden-Lloyd e produzidas pela Vickers na Grã Bretanha, estiveram entre os primeiros veículos blindados de lagartas de muitos exércitos do mundo.
São ainda hoje designados como «Tankettes». Em português a tradução mais simples seria «Tanqueta». A designação implica uma viatura levemente blindada para transportar apenas um ou dois homens.

Produção pela Carden Loyd
A Carden-Loyd fabricou este tipo de veículos entre 1925 e 1928, altura em que a empresa foi comprada pelo conglomerado Vickers-Armstrong, que passou a responsabilizar-se pelo fabrico.
Por esta razão a viatura é também conhecida como «Vickers Carden-Loyd».

Além da produção britânica para consumo próprio e exportação, o modelo também foi produzido por vários países que adquiriram licenças para fabricar localmente a viatura.


O primeiro desenvolvimento destas viaturas ficou conhecido como Vickers/Carden-Lloyd Mk.I e apareceu em 1926. Na realidade ele era já uma derivação de um protótipo que foi pela primeira vez mostrado em 1924.

Mark I
Tratava-se de uma viatura levemente blindada, com 1600kg que transportava apenas o condutor.
Movido por um motor de 14cv o veículo dispunha de uma metralhadora que era também operada pelo condutor do veículo.

Mark II
Idêntico ao Mark I mas com uma suspensão diferente, com quatro rodas de cada lado em vez de sete.

Mark III
Idêntico ao Mark II mas com pneus de borracha a substituir as rodas metálicas.

Mark IV
O primeiro veículo do tipo com dois lugares. O condutor e o chefe da viatura que era também o operador da metralhadora pesada de meia polegada (12.7mm). Além disso havia cinco roletes de retorno.

Mark V
Um hibrido de motocicleta e viatura de lagartas. Apenas oito exemplares foram produzidos.

Mark VI
De longe o mais produzido dos veículos deste tipo, com mais de 400 exemplares fabricados.
Uma campanha publicitária a nivel internacional também ajudou a divulgar o conceito.
Bélgica, Checoslováquia, Itália, Holanda e União Soviética adquiriram licenças de fabrico desta viatura. A França, a Polónia, a URSS e a Checoslováquia também adaptaram a viatura e lançaram as suas próprias versões derivadas.