Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Carro de combate médio



Veículos idênticos ou relacionados:


T-44/85
Carro de combate médio

T-54
Carro de combate médio

T-55
Carro de combate médio

Type-59-II / WZ-120
Carro de combate médio

Type-62 / WZ-132
Carro de combate leve

Type-69 / WZ-121
Carro de combate médio

 

T-54
Carro de combate médio (Soviet State Factories)
T-54

Projeto: Soviet State Factories
União Soviética
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
6.2
n/disponivel
3.27m
2.35M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
34t
36t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
V-54 12cyl
520cv
48 Km/h
25 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
N/disponível
0Km
4
60º
40º
1.4M
2.7M
0.8M

Armamento básico
- 1 x 100mm D10 T25-L/53.5 (Calibre: 100mm - Alcance estimado de 0.5Km a 1.5Km)
Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

Ainda antes do final da II guerra mundial, os especialistas soviéticos começaram a estudar formas de aumentar a blindagem do seu principal tanque médio o T-34.
Em 1944 tinha sido lançado o T-34/85 armado com uma peça de 85mm. Embora esta peça tivesse mostrado ser inferior aos tanques pesados alemães e mesmo aos tanques médio Panther, os soviéticos continuavam a achar que o calibre 85 seria suficiente para ameaças futura.
Já a blindagem do T-34, especialmente ao nivel do casco era um problema. Não só estava a demonstrar ser insuficiente, como ainda por cima o aumento da produção de carros de combate tinha levado a uma redução gradual na qualidade dos veículos produzidos.

Ainda em 1944, começaram os estudos para um carro de combate que mativesse a peça principal de 85mm mas tivesse dimensões internas mais generosas, acomodando um motor mais portente e com capacidade para aceitar uma blindagem mais espessa.

Acima o carro de combate T-44, notar a torre exagonal típica do T-34.
A viatura saída deste projecto foi denominada O T-44. Como previsto, tinha um chassis de maiores dimensões e mais resistente a projecteis inimigos, mas a torre continuava a ser derivada da do T-34 (os T-44 de produção receberam uma peça principal de 85mm), o que levou a que se concluisse também neste projecto que ela nao era adequada para as necessidades futuras.

Além disso, o T-44 demonstrou vários problemas, especialmente ao nível da transmissão.

Perante o aumento de poder de fogo demonstrado pelos carros ocidentais (o tanque Pershing americano recebeu uma peça de 90mm), começa a ser desenvolvida em 1946 uma derivação do T-44 armada com uma peça de 100mm. Mas esta tentativa foi confrontada com os mesmos problemas com que se tinha confrontado a equipe que desenvolveu o T-34/100 armado com uma peça de 100mm.

Perante esta situação de impasse, foi então decidido desenvolver uma nova torre de maiores dimensões e efectuar modificações ao nível do casco para a acomodar de forma eficiente.
É esta viatura que passará a ser conhecida como T-54.

O T-54 entrou ao serviço em 1953 e era basicamente um T-44 com grande parte dos problemas do T-44 resolvidos, nomeadamente o sistema de transmissão, a nova torre e o armamento principal de 100mm.

Logo em 1955, foi lançado o T-54A, que contava com uma versão modificada do armamento principal, o canhão D-10TG, que tinha extractor de fumaça e estabilizador vertical, permitindo disparos mais certeiros. Este veículo foi resultado da captura de alguns tanques norte-americanos Patton, dos quais várias características foram copiadas.

Em 1957, uma nova derivação entrou ao serviço conhecida como T-54B. O armamento principal é agora estabilizado tanto vertical como horizontalmente, recebendo a designação D-10T2S (Tsiklon).

Foram produzidos 24.750 exemplares do T-54 nas fábricas soviéticas, 5.465 nas fábricas dos países do pacto de Varsóvia e cerca de 9.000 nas fábricas chinesas, que produziram o veículo com a designação Type-59.

Ele foi substituido nas linhas de montagem soviéticas no final da década de 1950, com a introdução do T-55.
Este último veículo é praticamente igual ao T-54B, com uma torre com formato ovoide praticamente idêntica. No entanto distingue-se por não possuir a metralhadora pesada na torre e por ter menos um ventilador na torre.

Informação genérica:
A família de veículos T-54 / T-55 / T-62 é uma família de carros de combate de origem soviética, inspirada originalmente no tanque T-34 e no tanque KV.

Quando no final da II Guerra Mundial a Alemanha colocou ao serviço carros de combate mais pesados, a União Soviética respondeu, equipando os seus caça-tanques com canhões de 100mm. As experiências com o tanque T-34/100 não tiveram sucesso, pelo que as experiências continuaram com o projecto que haveria de conduzir ao T-54 e T-55. Pode-se afirmar que a junção dos dois conceitos, de tanque pesado KV armado com uma canhão de 100mm por um lado e da suspensão do T-34, resultaram no T-54.

O T-54 não foi no entanto pensado para ser o carro de combate mais poderoso no exército soviético, que continuou na sua doutrina a dar grande importância aos carros de combate mais pesados, como foi o caso dos carros pesados IS-1 até ao T-10.

Na foto, O carro de combate T-54 original. Notar o diferente formato da torre.


O T-54 converteu-se posteriormente em T-55, que tem modificações mínimas ao nível da torre e do canhão principal.
Mais tarde, foi concebido o T-62, que é essencialmente um T-55 ligeiramente maior, que se distingue principalmente pelo canhão de 115mm, em substituição do canhão de 100mm que caracteriza o T-55.

O T-55 foi fabricado na antiga União Soviética, mas também foi fabricado na China, onde foi conhecido como Type-59 e na Roménia.

Na China o T-55 deo posteriormente origem a outros veículos derivados.

A partir dos anos 60 o T-55 começou a ser relegado para funções secundárias na Europa, sendo sucedido pelo T-62, ao mesmo tempo que as unidades mais modernas da URSS recebiam o tanque T-64 e posteriormente o T-72.

A quantidade de tanques T-55 ao serviço em variadíssimos exércitos do mundo levaram a que mesmo depois da a sua produção ter terminado várias empresas desenvolvessem modernizações e upgrades.

A mais conhecida modificação «semi-oficial» do tanque T-55, é conhecida como T-55AM2, mas várias outras versões e derivações mais modernas deste tanque são oferecidas ainda hoje por várias industrias militares desde a Eslovénia à Ucrânia.