Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Veículo Blindado Ligeiro

Veículos idênticos ou relacionados:


AMR-33
Veículo Blindado Ligeiro

AMD 35
Veículo Blindado Ligeiro

AMR-35
Veículo Blindado Ligeiro

AMC-35
Veículo Blindado Ligeiro

 

AMR-33
Veículo Blindado Ligeiro (Renault)
AMR-33

Projeto: Renault
França
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
3.5
n/disponivel
1.64m
7.73M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
4.8t
5.5t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Renault 24cv 8cyl
85cv
54 Km/h
25 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
N/disponível
180Km
2
N/disponivel
0M
0M

Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

Nas doutrinas desenvolvidas pelos franceses no inicio da década de 1930, tinha sido criada a ideia da necessidade de uma viatura blindada ligeira que pudesse efetuar assaltos sobre posições de infantaria. Estas viaturas, como muitas outras em França foram designadas Auto-metralhadoras.
Esta designação resultava de uma imposição legal, que determinava que as viaturas blindadas estivessem integradas em unidades de infantaria. Assim, todas as viaturas equipadas com uma metralhadora ou mesmo com um canhão eram designadas auto-metralhadoras. Ainda que AMR sejam as iniciais em francês de auto-metralhadora de reconhecimento, a viatura não se destinava a missões de reconhecimento, já que nem sequer estava equipada com rádio.

Na prática para os responsáveis franceses, este tipo de veículo destinava-se a recontros rápidos com o inimigo. Era o tipo de viatura adequado para escaramuças entre forças relativamente ligeiras.
Os protótipos apresentados às autoridades militares francesas apresentavam vários problemas e não correspondiam à especificação inicial. A especificação foi mais tarde considerada irrealista, já que pedia uma viatura com um peso inferior a 3000kg. Também não se conseguia atingir a autonomia de 200km solicitada na especificação. À medida que os protótipos foram sendo estudados foram também sido determinadas modificações, entre as quais a blindagem máxima que passou de 8mm para 13mm. A blindagem mínima fixou-se em 5mm.
45 unidades foram encomendadas em Março de 1933, com mais 20 pedidos três meses depois e mais 50, no mês seguinte (Agosto), totalizando 115 exemplares encomendados.
O inicio da produção foi afetado por vários factores, de entre os quais não deixa de ser significativo o da concorrência cerrada com a Citroen.
As entregas decorreram entre Junho e Setembro de 1934.

Dois exemplares do AMR-33 foram modificados para desenvolver uma outra viatura, a AMR-35. Na verdade a AMR-35 mostrou ser muito melhor que o modelo anterior, pelo que não foram feitas mais encomendas da AMR-33. A viatura AMR-35 acabou por a substituir completamente nas linhas de produção.

Embora se trate de uma viatura ligeira, estes veículos são comparaveis aos Panzer Mk.I alemães que eram mais leves (4.8t), mais lentos (37km/h) e tinham uma blindagem marginalmente superior de 14mm contra os 13mm de blindagem dos veículos franceses.

O armamento era constituido por uma metralhadora de 7.5mm

Informação genérica:
Autometralhadoras francesas.

Em 1931, as doutrinas determinadas pelos estrategas da cavalaria francesa decidiram introduzir nas forças, três tipos distintos de viaturas blindadas.

Estas viaturas foram designadas de autometralhadora e os três tipos foram os seguintes:


AMD
Um primeiro tipo foi designado de Autos-mitralleuses de Decouverte

Tratava-se de uma viatura de reconhecimento que deveria possuir capacidade para penetração profunda nas linhas do inimigo.
Também por isso a sua velocidade deveria ser elevada, não só para rapidamente poder desempenhar a sua missão, mas também para rapidamente quebrar o contato com o inimigo.

Este tipo de viatura poderia ter lagartas ou rodas, mas só foram desenvolvidas viaturas do tipo com rodas.


AMR
O outro tipo foi chamado de Autos-mitralleuses de reconnaissance e era basicamente uma viatura de reconhecimento para operações a curta distância.

Deveriam ter uma tripulação de doie homens e uma metralhadora de 7.5mm, O peso vazio deveria ser de até 3.000kg, enquanto que a velocidade máxima deveria rondar os 56km/h.

Dois veículos distintos foram encomendados para preencher os requisitos da cavalaria francesa, designados AMR-33 e AMR-35.


AMC
Um terceiro tipo de auto-metralhadora era designado «Auto-mitralleuses de Combat» e tratava-se de um veículo com uma blindagem mais pesada e melhor armamento.

Por esta razão o AMC-35 da Renault, é às vezes considerado um carro de combate leve, ao nível do H-35 da Hotchkiss ou do R-35 da Renault.