Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Carro de combate leve

Veículos idênticos ou relacionados:


PzKpfw 38(t) Ausf.E
Carro de combate leve

Strv M/41
Carro de combate leve

Grille ausf.H / sIG-33
Canhão de assalto

Grille ausf.M / sIG-33
Canhão de assalto

PanzerJager 38(t) «Hetzer»
Caça-tanques

 

Acontecimentos relacionados
Operação Azul: Estalinegrado
Queda da França

PzKpfw 38(t) Ausf.E
Carro de combate leve (CKD / BMM)
PzKpfw 38(t) Ausf.E

Projeto: CKD / BMM
Republica Checa
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
4.55
4.55m
2.13m
2.31M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
9t
9.7t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Praga EPA 6cyl
150cv
42 Km/h
25 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
220 Litros
250Km
4
30º
30º
0.9M
1.88M
0.79M

Armamento básico
- 1 x 37,2mm A7 / KwK 38(t) (Calibre: 37.2mm - Alcance estimado de 0.1Km a 1.5Km)
- 1 x 7.92mm MG-34 L/57 «Dreyse» (Calibre: 7.92mm - Alcance estimado de 1.2Km a 1.2Km)
Sistema de radar auxiliar:

País: III Reich / Alemanha
Designação Local:Skdfz 38(t) Ausf.E
Qtd: Máx:1400 - Qtd. em serviço:0
Situação: Retirado
Operacionalidade:
Quando tomaram a Checoslováquia, os alemães aperceberam-se das possibilidades que as fábricas Checoslovacas davam, em termos de potencial militar. O tanque 38(t) embora leve era bastante moderno (Mais moderno que os tanques alemães) para a altura e ele foi imediatamente encomendado pelo exército alemão.

Os alemães apreciaram especialmente a capacidade dada pelo canhão de 37,2mm (idêntico ao dos seus tanques médios Panzer-III) e a sua agilidade, embora a sua blindagem não fosse significativa.
A questão da blindagem foi no entanto secundária, porque qualquer tanque alemão podia ser destruido pelos canhões dos tanques franceses. O tanque 38(t) foi assim uma mais valia importante por acrescentar um numero de tanques considerável ao exército alemão, numa altura em que eles eram absolutamente necessários.

Os PazKpfw-38(t) constituiram a espinha dorsal da 7ª divisão blindada comandada pelo general Rommel, aquando da invasão da França em 1940

Com a invasão da URSS, o tanque 38(t) ficou obsoleto, da mesma maneira que os tanques de fabrico alemão. No entanto, por ser muito pequeno, o 38(t) não tinha possibilidade de receber um canhão mais potente.

A blindagem dos tanques T-34 e KV-1 não podia ser perfurada pelos canhões de 37mm e um 38(t) podia ser destruido a mais de 1000 metros de distância pelos canhões russos.

Os alemães passaram alguns dos seus tanques aos seus aliados e converteram alguns em veículos de suporte e apoio, transportes de munições.

Os caça-tanques Hetzer, continuavam ao serviço durante a fase final da defesa do III Reich, com algumas dezenas alinhadas nas unidades blindadas do 9º exército alemão, frente às tropas do Marechal Zhukov.


Forum de discussão

O PzKpfw 38(t) ou TNHP (designação original) é um dos veículos menos conhecidos de entre os que participaram do lado alemão na II Guerra Mundial. Inicialmente armado com um canhão de 37,2mm de fabrico da própria Skoda, ele tinha um peso idêntico ao do Panzer II alemão (canhão de 20mm), mas uma arma principal quase tão potente quanto a que equipava o tanque Panzer-III (o tanque dedicado à função «anti-tanque» do exército alemão armado com uma peça de 37mm).

Fabricado na Checoslováquia, e resultado da concorrência entre a CKD-TATRA e a SKODA, o tanque sofreu várias alterações durante a guerra. Logo que as fábricas foram tomadas pelos alemães em 1938, começou-se a estudar o aumento da blindagem da torre de 25mm para 50mm. Estes carros passaram a ser conhecidos como TNHP-S (o S significa Schwer, ou pesado em alemão) tendo recebido maior blindagem na versão Ausf.E (Blindagem máxima de 50mm em vez de 25mm). Embora fosse um projecto da CKD-TATRA (a designação BMM é a designação alemã), a dificuldade desta última em produzir as quantidades requeridas pelos alemães, levou a que parte da produção fosse feita pela Skoda.
Entre 1940 e 1941, este tipo de carro de combate, representou 25% do total de tanques ao serviço do exército do III Reich.

As viaturas do modelo base foram todas requisitadas pelo exército alemão, que apreciou a qualidade dos veículos e colocou encomendas para a produção de 40 exemplares por mês.
1,168 exemplares foram produzidos para a Wermacht. A estes somam-se os veículos requisitados.

O chassis deste carro de combate foi utilizado para vários outros veículos que partilharam o sistema motriz e a suspensão, de entre os quais o mais importante é o caça-tanques Hetzer.



Informação genérica:
Os veículos desta familia de carros de combate são baseados no tanque de origem Checoslovaca baptizado de «TNHP-S 38» pela empresa checoslovaca CKD e conhecido como LT vz 38, designação dada pelo exército da Checoslováquia. O veículo foi posteriormente baptizado pelos alemães de PzKpfw 38(t), e o (t) quer dizer Tchecoslovaco e não Toneladas.

São dos veículos menos conhecidos e muito mais importantes para o esforço de guerra alemão que o que é geralmente notado.

O PzKpfw 38(t) foi utilizado no inicio da II guerra mundial e era na altura um veículo de poder e capacidade superior aos Panzer II alemães. O calibre do seu armamento colocava-os mais próximo do tanque Panzer-III, embora o seu canhão não tivesse a mesma capacidade de perfuração.

A família deu também origem ao caça tanques Hetzer, hoje considerado o melhor blindado caça-tanques alemão (pela sua excelente relação entre preço e poder de fogo) e ao veículo de artilharia Marder.

Alguns dos veículos desta família foram exportados para O Peru e o Irão antes da guerra (versões iniciais menos blindadas e também mais leves). Durante a guerra foram exportados para a Hungria e a Romenia, e depois da guerra os Hetzer chegaram a ser exportados para a Suiça. A Suécia fabricou o tanque sob licença, sob a designação Strv-M/41 e posteriormente uma viatura blindada de transporte de pessoal com base no mesmo chassis, conhecida como Pbv-301 e que deu origem a uma linha completamente nova de veículos suecos.

Notar ainda que parte dos veículos da marca CKD/Tatra (conhecida como BMM durante a ocupação alemã), foram igualmente fabricados pela sua concorrente Skoda, para aproveitar a capacidade de produção das fábricas checoslovacas.

Carros de combate

PzKpfw 38(t) Ausf A - Modelo original checoslovaco (1939)
9,4t e canhão SKODA A-7
Blindagem frontal de 25mm e lateral de 15mm

PzKpfw 38(t) Ausf B (Jan-Mai 1940)
Introduz as primeiras modificações exigidas pelos alemães, ainda que muito ligeiras.

PzKpfw 38(t) Ausf C (Jun-Sep 1940)
Proteção adicional no anel da torre, um radio alemão: 110 produzidos

PzKpfw 38(t) Ausf D (Sep-Nov 1940)
Modificações ao nível da blindagem frontal:
105 produzidos

PzKpfw 38(t) Ausf E / Ausf F (Nov-1940 Mai-1941)
Blindagem frontal de 50mm, blindagem lataral de 15mm, com placa adicional de mais 15mm: 275 produzidos

PzKpfw 38(t) Ausf G - Versão de comando: 324 produzidos.

Canhões de assalto pesados:
- Grille ausf.H
- Grille ausf. M

Caça-tanques:
Hetzer