Navios deste tipo:

King George V
Couraçado rápido

Listar navios do tipo
Couraçado rápido

Acontecimentos relacionados
Operação Rheinubung
Afundamento da «Força Z»



Reino Unido
Couraçado rápido classe
King George V
(tipo King George V / Lion)
King George V / Lion

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 37338 Ton
Deslocamento máx. : 42753 Ton.
Tipo de propulsão: Turbina a vapor
Comprimento: 227.1 M - Largura: 31.4M
Calado: 9.9 M.
4 x Turbinas acopladas Parsons (0)
8 x Caldeiras (oleo) Admiralty (110000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 1409 Autonomia: 27000Km a 10 nós - Nr. Eixos: 4 - Velocidade Máxima: 28 nós

Canhões / armamento principal
10 x Vickers Defence 356mm MkVII UK (Calibre: 356mm/Alcance: 35.26Km)
16 x Vickers Defence 134mm/50 Mk I UK (Calibre: 133mm/Alcance: 21.4Km)
32 x Vickers Defence 40mm L/62 Mk VIII Pom-Pom (Calibre: 40mm/Alcance: 3.475Km)


Forum de discussão

Os couraçados da classe King George V, foram lançados num periodo de duvida relativamente ao armamento da Alemanha e embora tivesse sido considerado um armamento mais poderoso. A classe foi também condicionada pelo tratado de Londres de 1930, que estabelecia uma moratória para a construção de navios couraçados.

Os britânicos ficaram portanto condicionados pela necessidade de evitar construir novos navios que pudessem ser encarados como uma violação dos tratados assinados quer com os Estados Unidos quer com o Japão. Ao mesmo tempo, a Grã Bretanha tinha assinado um acordo com a Alemanha para tentar conter a possibilidade de expansão daquele país.

Como os canhões precisavam ser encomendados com maior antecedência a Grã Bretanha optou por encomendar canhões menores, na expectativa de atingir um acordo com as marinhas rivais. Isto levou a que a artilharia principal da classe, em vez de nove canhões de 16" / 406mm em três torres triplas) ficasse por um calibre menor, embora com um maior numero de canhões (dez peças de 14"/356mm).

O desenvolvimento da classe King George V começou em 1934. Embora inicialmente a velocidade prevista fosse modesta (23 nós), os desenvolvimentos de couraçados cada vez mais poderosos e os programas de modernização da Itália, que aumentaram a velocidade dos navios num processo de reconstrução, levou a que os britânicos revissem as suas necessidades em termos de velocidade máxima que foi então estabelecida em 27-28 nós.

Em combate
A primeira acção militar de navios desta classe ocorreu no célebre recontro com o couraçado alemão Bismarck, quando o couraçado Prince of Wales, ainda em provas de mar, saiu para dar caça ao navio alemão ainda com pessoal civil a bordo tendo efectuado 55 disparos contra o navio alemão antes de problemas mecânicos o terem forçado a retirar. Na mesma acção participou o couraçado King George V, embora na fase final, tendo efectuado um total de 339 disparos.

Destino dos navios
King George V: Continuou como navio almirante da esquadra metropolitana até 1950 (abatido em 1957 e desmantelado em 1959)
Prince of Wales: Afundado pelos japoneses em Dezembro de 1941
Anson: Serviu como navio de treino até ter sido colocado na reserva em 1944 (abatido em 1957)
Howe: Passou à reserva em 1950 (abatido em 1957)
Duke of York: Passou à reserva em 1951 e foi abatido em 1958.

Notas
Os 32 canhões antiaéreos estavam acomodados em quatro torres octuplas



O couraçado Prince of Wales, no dia em que chegou a Singapura, poucos dias antes de ser afundado por bombardeiros japoneses.

Informação genérica:
Os navios do tipo King George V, foram desenvolvidos nos anos 30, depois de um período em que as novas construções estavam proibidas por acordos internacionais.

Os navios do tipo King George V eram couraçados rápidos e foram os mais modernos navios couraçados da Grã Bretanha durante a II guerra.
A comparação do calibre principal dos canhões dos King George V, aparenta alguma inferioridade relativamente a navios equivalentes. No entanto, esta classe de navios, que se caracterizava pela utilização de torres quadruplas, possuía um total de 10 canhões, o que aumentava o poder destrutivo do navio.

Apenas uma classe surgiu deste projeto, mas uma segunda classe de navios foi planeada, a classe Lion.



Os Lion eram baseados no mesmo projeto dos navios do tipo King George V, mas em vez de estarem armados com peças de 356mm eles seriam equipados com 9 peças de 406mm e seriam os mais poderosos couraçados que a Grã Bretanha teria produzido.


   
---