Navios deste tipo:

Centauro
Patrulha ligeiro
Argos
Patrulha ligeiro

Listar navios do tipo
Patrulha ligeiro


Portugal
Patrulha ligeiro classe
Argos
(tipo Argos)
Argos

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 88 Ton
Deslocamento máx. : 94 Ton.
Tipo de propulsão: Motor a Diesel
Comprimento: 27 M - Largura: 5.9M
Calado: 2.8 M.
2 x Motor a Diesel MTU 12V 396 (3700cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 8 Autonomia: 2500Km a 15 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 26 nós

Canhões / armamento principal
2 x N/D 12.7mm Browning M2 (Calibre: 12.7mm/Alcance: 2.4Km)

Radares
- Furuno Electric Co. FR-1505 DA (Navegação - Al.med: Km)


Forum de discussão

Os patrulhas desta classe resultaram da resolução tomada de criar uma classe de patrulhas mais rápidos e maiores que qualquer das classes em serviço, e menores que as Cacine, que na sua tarefa como patrulhas grandes tinham sido substituidas pelas corvetas João Coutinho e Baptista de Andrade.

Os navios da classe Argos foram construidos em fibra de vidro, nos estaleiros da Conafi, em Vila-Real de Santo António, que são especializados na construção em fibra de vidro. Esta classe é basicamente a mesma que a classe Centauro, que foi construida a partir de 2000. No entanto, foi decidido que a fibra de vidro deixaria de ser utilizada no casco, e por isso, o casco dessa nova sub-classe, sería em alumínio (mais leve que a fibra) e por isso, o motor, sería ligeiramente menos potente. No entanto, as dimensões exteriores são iguais e externamente torna-se dificil distinguir de qual das sub-classes se trata, dado as diferenças serem pouco significativas para um observador menos atento.


Informação genérica:
No fim dos anos 80, ficou evidente que havia um problema com as dimensões dos patrulhas da marinha portuguesa. Por um lado havia os patrulhas da classe Cacine, construidos no fim dos anos 60 e início dos anos 70, com mais de 300 ton de deslocamento. Por outro lado, havia os patrulhas Albatroz, que estavam na altura a fazer 15 anos, mas que eram extremamente limitados pelas suas dimensões (45 ton de deslocamento).

Ao mesmo tempo, a marinha via envelhecer os seus dois velhos patrulhas da classe D.Aleixo (deslocamento de 68 Ton), construidos nos estaleiros de S.Jacinto en 1967, prefazendo já mais de vinte anos, que tinham que ser urgentemente substituidos.

A solução passou pela construção de uma classe com características intermédias, inicialmente com casco em fibra de vidro, que resultaria nas classes Argos e Centauro.


   
---