Navios deste tipo:

Sheffield
Contra torpedeiro
Hercules
Contra torpedeiro
Sheffield b-III
Contra torpedeiro

Listar navios do tipo
Contra torpedeiro

Notícias relacionadas
Uruguai recusa entrada a navio britânico



Reino Unido
Contra torpedeiro classe
Sheffield b-III
(tipo Type 42)
Type 42

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 4820 Ton
Deslocamento máx. : 5200 Ton.
Tipo de propulsão: COGOG (Combinada Gás ou Gás)
Comprimento: 141.1 M - Largura: 14.9M
Calado: 5.8 M.
2 x Turbina a Gás Rolls Royce Olympus TM3B (50000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 301 Autonomia: 7200Km a 18 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 30 nós

Canhões / armamento principal
1 x Vickers Defence 114mm Vickers Mk 8 mod.0 (Calibre: 114mm/Alcance: 22Km)

Misseis
Sistema de lançamento GWS-30 launcherSea Dart Mod-322 x BAE Systems - Naval ships Sea Dart Mod-3 (Defesa Anti-Aérea)

Radares
- BAE Systems Electronics T-1022 (Pesquisa aérea - Al.med: Km)
- Plessey AWS-9 / T-996 (Pesquisa aérea - Al.med: 82Km)


Forum de discussão

Os navios aqui designados, são conhecidos por navios do tipo 42 / lote-III.

São a terceira série de navios da classe que teve inicio com o contratorpedeiro Sheffield, entregue à marinha britânica em 1975.

Entregues quase dez anos depois, os navios têm várias características que os diferenciam dos anteriores, sendo por isso considerados como uma classe aparte.

Os quatro navios do tipo Manchester, foram radicalmente redesenhados para permitir melhorar o seu comportamento em condições de mar alteroso.

A entrada ao serviço deste último lote de navios, foi propositadamente atrasada para permitir incluir várias modificaões que tiveram como referência o conflito no Atlântico Sul.


O contratorpedeiro HMS Gloucester, participou na guerra do golfo em 1991 e durante esse conflito o seu sistema de defesa Sea-Dart, engajou com sucesso um míssil anti-navio «Silkworm». Foi a primeira vez que numa operação naval, um míssil destruiu outro míssil.

Os últimos navios da classe têm vido a ser retirados de serviço, à medida que os novos contratorpedeiros da classe Daring vão sendo recebidos.

O último navio da classe a sair de serviço é o HMSEdimburgh, que passou no porto de N.Iorque na última semana de Março de 2013, antes de rumar à Grã Bretanha.


Informação genérica:
Os navios do tipo 42, fazem parte de uma classe de navios britânicos que é constituida por três lotes «batch» diferentes.

Eles foram inicialmente desenhados para substituir a prevista aquisição de grandes contra-torpedeiros do tipo 82, com um deslocamento superior a 6.000 toneladas que deveriam operar junto com porta-aviões.

Como no final dos anos 60 a Grã Bretanha tinha decidido deixar de operar grandes porta-aviões, tornou-se necessário um navio mais pequeno que servisse a função de defesa de área.

Essa capacidade de defesa baseava-se na instalação dos lançadores duplos GWS-30 para o lançamento de mísseis Sea-Dart.


Existiu um quarto lote, constituido pelos dois navios argentinos deste tipo, vendidos para aquele país sul americano nos anos 70.


   
---