Navios deste tipo:

Amazon
Fragata
Niterói
Fragata
Brasil
Navio escola
Tariq
Fragata

Listar navios do tipo
Fragata


Paquistão
Fragata classe
Tariq
(tipo Type-21)
Type-21

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 3100 Ton
Deslocamento máx. : 3700 Ton.
Tipo de propulsão: COGOG (Combinada Gás ou Gás)
Comprimento: 117 M - Largura: 12.7M
Calado: 5.9 M.
2 x Turbina a Gás Rolls Royce Tyne RM1C (9900cv/hp)
2 x Turbina a Gás Rolls Royce Olympus TM3B (50000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 175 Autonomia: 7200Km a 17 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 30 nós

Canhões / armamento principal
1 x Vickers Defence 114mm Vickers Mk 8 mod.0 (Calibre: 114mm/Alcance: 22Km)

Misseis
Sistema de lançamento Aspide/Spada / LY-60LY-60 / PL-10 «LieYing»6 x Chinese State Factories LY-60 / PL-10 «LieYing» (Defesa Anti-Aérea)
Sistema de lançamento Mk.141Harpoon RGM 84D4 x Boeing Harpoon RGM 84D (Anti-navio)

Radares
- Thales Nederland DA-08 (Pesquisa aérea - Al.med: 145Km)

Sonares
- Thomson-CSF / Thales ATAS (Vx) / Rebocado / pesquisa activa/passiva


Forum de discussão

Adquiridas à Grã Bretanha no início dos anos 90 as fragatas da classe Tariq entraram ao serviço da marinha do Paquistão em 1994. Trata-se dos seis navios de uma classe de oito (dois foram afundados nas Malvinas) que a Grã Bretanha colocou qo serviço nos anos 70.

Os navios foram transferidos entre 1993 e 1995 e foram sendo incorporados à medida que foram sendo recebidos.

Tratando-se do mesmo navio, há no entanto diferenças quando se faz uma comparação com a configuração das Amazon britânicas.

A alteração mais evidente, consiste na remoção dos mísseis Exocet MM-38 e seus lançadores (que não foram vendidos).

Aproveitando os lançadores Harpoon retirados de fragatas mais antigas, a marinha do Paquistão instalou este tipo de sistema antio-navio nas fragatas D182, D184 e D186 e nas outras três, foram instalados lançadores LY-60N (uma cópia chinesa do sistema Aspide).
Todos os seis navios receberam sistemas CIWS do tipo Phalanx, que foram retirados das fragatas do tipo Gearing que o Paquistão retirou de serviço.
Também há diferentes sistemas de lança-torpedos, estando instalado o sistema Plessey-STWS Mk-2 nas fragatas D184 e D186 e o sistema suéco Bofors-43X2 nas restantes.

O radar utilizado é o Marconi 992R (banda E/F) nas fragatas D181 D184 e D186, enquanto que foi instalado o DA-08 nas fragatas D182, D183 e 185.

Também os radares diferem, especialmente por causa dos sistemas de mísseis utilizados. Enquanto que os navios equipados com Harpoon, utilizam o radar RTN-10X, os navios com mísseis chineses utilizam o radar LL-1, para controlar os mísseis anti-aéreos chineses.
Já o sonar escolhido foi o modelo francês ATAS, um sonar rebocado de oesquisa activa e passiva.

Não se sabe qual o objectivo da marinha do Paquistão ao optar por este tipo de soluções, embora seja possível que seja apenas uma questão de recursos. Estas fragatas deverão ser futuramente complementadas com navios de origem chinesa.

Uma das fragatas Tariq, com o lançador sextuplo de fabrico chinês, derivado do sistema SPADA. Três fragatas desta classe viram os seus mísseis Exocet removidos e substituidos por este sistema, enquanto que nas outras três os Exocet foram substituidos pelos Harpoon..


Informação genérica:
Os navios do tipo Amazon ou Type-21 dividem-se em dois grupos. A classe Amazon original e a classe Niteroi, uma Amazon modificada.

A classe Amazon foi desenhada como substituta da classe Leander e o seu desenvolvimento foi feito por iniciativa privada e por isso começou ainda antes de a primeira fragata da classe Leander ser entregue à Royal Navy. O desenho foi resultado da cooperação entre a Vosper-Thornycroft e a Yarrow.

As fragatas Amazon são movidas por turbinas a gás e têm um canhão de 114mm à proa. Os navios foram incorporados no inicio dos anos 70 e eram considerados eficientes.

Porém, durante o conflito nas Malvinas algumas deficiencias no projecto vieram à tona. Construidos com frande quantidade de aluminio, os navios eram relativamente frágeis, o que se notou quando começaram a aparecer fendas na coberta, efeito directo das condições de mar no Atlântico Sul. As fragatas tiveram que ser literalmente remendadas, com reforços adicionais em aço

Dois navios desta classe foram afundados durante o conflito nas Malvinas/Falkland, a HMS Ardent e a HMS Antelope. Entre as razões do afundamento, está o facto de a resistência estrutural dos navios ter sido afectada pelo fogo. A altas temperaturas, o aluminio perde grande parte da sua resistência

As fragatas Niteroi têm uma configuração diferente das Amazon, pois não têm os seus lançadores Exocet à proa mas sim a meia-nau.

Os navios remanescentes da classe Amazon foram vendidos pela Royal Navy para o Paquistão.

Niterói

A classe Niteroi, foi desenhada pela mesma equipa que desenhou as fragatas Amazon, e a sua inspiração é clara, embora os navios brasileiros tenham sido desde o inicio pensados para a possibilidade de receber melhoramentos e mais sistemas de armamentos.
O Brasil optou por aumentar o periodo de vida das suas Niterói, procedendo a uma modernização de meia-vida.

Navio escola
No Brasil foi construida uma unidade utilizando o mesmo casco das fragatas Niteroi, que foi utilizado como navio escola para treino.


   
---