Navios deste tipo:

Tsarevich
Couraçado «Pré Dreadnought»
Borodino
Couraçado «Pré Dreadnought»

Listar navios do tipo
Couraçado «Pré Dreadnought»

Acontecimentos relacionados
Batalha de Tsushima



Império Russo
Couraçado «Pré Dreadnought» classe
Borodino
(tipo Tsarevich)
Tsarevich

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 12500 Ton
Deslocamento máx. : 13500 Ton.
Tipo de propulsão: Máquinas a vapor
Comprimento: 121 M - Largura: 23.22M
Calado: 7.97 M.
20 x Caldeiras (carvão) Belleville (0)
2 x Máquinas a vapor (trip.exp.) (16500cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 835 Autonomia: 12000Km a 9 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 18 nós

Canhões / armamento principal
4 x Obukhov metalurgy / Kirov 305mm L/40 M.1895 (ru) (Calibre: 305mm/Alcance: 20.3Km)


Forum de discussão

A classe de couraçados Borodino foi constituída por cinco navios e fez parte do plano de rearmamento russo, do final do século XIX. Construídos em estaleiros russos, os Borodino são um desenvolvimento do couraçado Tsarevitch, desenhado e construído na França em 1898 e que serviu como base de estudo para o desenvolvimento da classe russa. Os Borodino tiveram uma vida «azarada», pois todos os cinco navios constituintes se perderam em combate e quatro deles no mesmo dia, na batalha de Tsushima em 1905.

O Império russo tinha entrado em guerra com o Japão e os russos decidiram enviar navios das suas várias esquadras para o extremo oriente, com o intuito de esmagar a esquadra japonesa.
A prolongada viagem demorou meses e quando tiveram que entrar em combate as tripulações russas estavam cansadas. Em vários recontros, a maioria dos navios russos foi atingida por tiros certeiros da artilharia principal dos couraçados japoneses, todos de fabrico britânico. Outra das razões da derrota clara dos principais navios da esquadra russa, foi provavelmente o excesso de peso, pois eles carregavam quantidades adicionais de carvão e víveres para a longa viagem entre a Europa e o extremo oriente.

O excesso de peso tornou os navios mais pesados e levou a linha de água muito para cima do previsto no projecto. Com toda a carga adicional, o calado do navio (a parte submersa) era de 9.7m, enquanto que o projecto apontava para cerca de 8m. Logo, os navios estavam 1.7m abaixo da linha de água e dessa forma, grande parte da protecção blindada lateral estava de facto submersa. Isso também se notava no deslocamento dos navios. O Orel, desenhado para um deslocamento de 13.500 toneladas, com o excesso de carga atingia um deslocamento de 16.800 toneladas. Isto prejudicava a velocidade máxima do navio em caso de combate. O armamento principal dos cinco couraçados era constituído por quatro canhões de 305mm e 12 canhões de 152mm. O Orel foi extremamente danificado mas não se afundou, tendo sido recuperado pelos japoneses e entrado ao serviço da marinha imperial do Japão como Iwami. Já o couraçado Slava foi o único navio que se salvou pela simples razão de não estar pronto a tempo de ser enviado para o extremo oriente.
Continuou ao serviço por mais 12 anos. Fazia parte da esquadra russa quando começou a I guerra mundial e foi atacado por couraçados alemães em 1917.

Foto do couraçado «Slava» (Glória em russo) em 1906, pouco depois de ter entrado ao serviço. Com a derrota da esquadra russa em Tsushima, ele transformou-se no mais importante navio russo fora do Mar Negro.
Durante a I Guerra Mundial, o navio (que estava baseado em Riga em 1917) recebeu ordens para retirar através do estreito de Moon na companhia do couraçado Tsesarevich, depois de uma operação alemã que colocava a sua base em perigo. Mas a fuga foi descoberta pelos alemães que atingiram gravemente o Slava com disparos do couraçado Koenig. Não podendo escapar e demasiado danificado, o navio russo foi propositadamente encalhado em águas rasas pela sua tripulação.
Acima o Slava em 1917 encalhado, depois de ter sido gravemente danificado


Informação genérica:
Os navios do tipo Tsarevich e Borodino, podem-se emglobar dentro de um tipo único, dado serem quase idênticos, sendo a sua principal característica distintiva o facto do o Tsarevich ter sido construido na França, enquanto que os cinco couraçados da classe Borodino foram construidos em estaleiros russos.

A influência francesa é aliás claramente visível nos altos bordos laterais inclinados para dentro de forma a que o navio tenha uma coberta muito mais estreita que a linha de água.

A influência francesa extendeu-se também ao tipo de armamento principal e à sua configuração, bem como à configuração das torres, que eram aliás característica dos vários navios da esquadra russa.

Todos os navios, quer o Tsarevich, quer os quatro Borodino, foram enviados para o extremo oriente. Todos foram destruidos ou caputarados pelos japoneses.


   
---