Listar navios do tipo
Couraçado «Pré Dreadnought»

Acontecimentos relacionados
Batalha de Porto Artur
Batalha de Tsushima



Império Russo
Couraçado «Pré Dreadnought» classe
Peresviet

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 12683 Ton
Deslocamento máx. : 12683 Ton.
Tipo de propulsão: Máquinas a vapor
Comprimento: 132.4 M - Largura: 21.8M
Calado: 8 M.
32 x Caldeiras (carvão) Belleville (0)
3 x Máquinas a vapor (trip.exp.) Vosper Thornycroft (15000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 752 Autonomia: 0Km a 0 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 18 nós

Canhões / armamento principal
4 x St. Petersburg Admiralteyskiye Verfi 254mm L/45 M.1891 (ru) (Calibre: 254mm/Alcance: 16Km)


Forum de discussão

Os navios da classe Peresviet, foram desenhados no final do século XIX e embora classificados como couraçados eles tinham uma blindagem relativamente inferior aos couraçados de primeira linha da altura.

Os navios foram considerados pouco satisfatórios logo quando foram entregues. A protecção era deficiente a velocidade não era nada de excepcional.
A juntar a isso, estava o armamento principal que era constituido por quatro canhões de 254mm, quando os principais navios da altura já estavam a ser equipados com canhões de 305mm bastante mais poderosos.

Este estatuto de navios relativamente inferiores levou a que dois deles, o Peresviet e o Pobieda fossem enviados para a esquadra russa do Pacífico estabelecendo-se na nova base russa de Porto Artur.

Alí, quando começou a guerra entre a Rússia e o Japão os navios foram atacados pelos japoneses. Os navios russos sairam do porto e o Peresviet foi seriamente danificado na batalha do Mar Amarelo. Voltou para Porto Artur onde foi encalhado em águas rasas para servir como bateria flutuante na defesa da cidade. Posteriormente seria atacado pela artilharia terrestre japonesa e com a queda de Porto Artur nas mãos dos japoneses, viria a ser recuperado e incorporado na esquadra japonesa, como «Sagami». Curiosamente o navio voltou a ser vendido à Russia em 1916. Voltou à europa onde seria afundado por submarinos alemães na fase inicial da I Guerra Mundial.
O outro navio, o Pobieda teve um destino idêntico, foi capturado e reparado pelos japoneses aquando da tomada de Porto Artur e incorporado na marinha do Japão como «Suwo».

Já o Oslyabia, que tinha ficado na Europa, fez parte da esquadra russa que foi enviada para o extremo oriente, sendo afundado pelos japoneses na batalha de Tsushima em 1905.


Informação genérica:


   
---