Navios deste tipo:

Rotterdam
LPD - Plataforma aterragem/Doca
Galicia
LPD - Plataforma aterragem/Doca
Largs Bay
LPD - Plataforma aterragem/Doca
Johan de Witt
LPD - Plataforma aterragem/Doca
Choules
LPD - Plataforma aterragem/Doca

Listar navios do tipo
LPD - Plataforma aterragem/Doca

Notícias relacionadas
Cut Britannia, Britannia cuts away



Reino Unido
LPD - Plataforma aterragem/Doca classe
Largs Bay
(tipo Rotterdam)
Rotterdam

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 12000 Ton
Deslocamento máx. : 16160 Ton.
Tipo de propulsão: Motor a Diesel
Comprimento: 176 M - Largura: 26.4M
Calado: 5.8 M.
2 x Motor a Diesel Wartsila - 12V26 (9800cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 60 Autonomia: 15000Km a 15 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 18 nós


Forum de discussão

Os quatro navios da classe Bay, são os substitutos dos navios de desembarque da classe «Sir Lancelot» lançada nos anos 60.
Os navio são o resultado da análise britânica sobre as necessidades futuras das suas forças militares, nomeadamente no que respeita à capacidade de apoio logístico a tropas colocadas a grandes distâncias.

Os britânicos tiveram que aplicar ao máximo as suas forças e recursos para recuperar as ilhas Malvinas em 1982, e viram dois dos seus navios logísticos atingidos (um deles ficou tão destruido que acabou por ser afundado).
Como resultado da análise dos problemas que entretanto se lavantaram, a Grã Bretanha passou a olhar com muito mais atenção para as suas necessidades logísticas. Vários navios com capacidade para apoio logístico foram construidos e todos eles são de dimensões maiores que todos os seus antecessores.

Os navios deste tipo, são baseados no projecto holandês conhecido como Rotterdam, que resultou noutras classes como os Galicia espanhóis e o Johan de Witt também holandês.

O navio tem capacidade para transportar 356 militares e espaço suficiente para transportar o equivalente a uma coluna de veículos com aprocimadamente 1200 metros (equivalente a 150 viaturas blindadas 8x8).
Como os outros navios deste tipo os navios da classe Bay têm uma doca e podem transportar as suas próprias lanchas de desembarque.
Tratando-se de navios auxiliares, eles não estão armados e são operados por tripulação civil. No entanto, foi considerada a possibilidade de colocação de armamento.

Existe provisão para pouso de apenas um helicóptero e a restante área na coberta, é destinada a transportar veículos ou contentores, que podem ser descarregados com o auxilio de gruas que estão instaladas a bordo.


Em 2010 foi anunciado que um dos navios seria retirado de serviço por razões económicas.
Informação genérica:
Os navios do tipo Rotterdam, são LPD's (Landing Platform Dock) ou seja, navios que permitem a utilização de helicópteros e que estão equipados com uma doca interna, que quando inundada permite a saída de embarcações adequadas ao desembarque de homens e material nas praias.

A classe é constituida pelo Rotterdam, da marinha da Holanda, e pelos dois navios espanhóis da classe Galicia. A estes três juntou-se em 2007 o Johan de Witt, que tem maiores dimensões e deslocamento que os três anteriores e está equipado para funcionar como navio de comando de uma força-tarefa.

As modificações e consequentes estudos e desenvolvimentos levaram à familia de navios LPD/LHD conhecida como Enforcer.
A classe britânica «Bay» deriva dos estudos do fabricante Royal Schelde para o Enforcer.


Aparentemente com base nos navios do tipo Rotterdam, os estaleiros britânicos conceberam os LPD da classe Bay. Trata-se de navios que vão servir como navios auxiliares da esquadra e destinam-se a transportar forças militares, nomeadamente do exército.
A classe britânica é constituida por quatro navios, que se distinguem especialmente por não ter hangar e por possuirem uma área «deck» de carga muito maior.



Os problemas financeiros no Reino Unido e os cortes nas depsesas militares levaram à transferência do HMS Largs Bay para a Ream Larinha da Austrália.
O navio foi rebaptizado «Choules».


   
---