Listar navios do tipo
Submarino de ataque (SSK)


Israel
Submarino de ataque (SSK) classe
Dolphin

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 1640 Ton
Deslocamento máx. : 1900 Ton.
Tipo de propulsão: Motor a Diesel
Comprimento: 57.3 M - Largura: 6.8M
Calado: 6.2 M.
Profundidade: 350 M
Numero de tubos: 10
3 x Motor a Diesel MTU 16V 396 SE 84 (4243cv/hp)
3 x Alternador electrico Siemens (2.91KW)
Tripulação / Guarnição: 30 Autonomia: 14000Km a 10 nós - Nr. Eixos: 1 - Velocidade Máxima: 20 nós

Misseis
Sistema de lançamento N/DHarpoon UGM 844 x Boeing Harpoon UGM 84 (Anti-navio)

Sonares
- Atlas Elektronik GmbH PRS-3 / Sonar passivo / telemetria

Outros sistemas electrónicos
- Atlas Elektronik GmbH ISUS 90 (Sistema de gestão de dados combate)


Forum de discussão

A substituição dos três antigos submarinos de Israel, esteve prevista nos anos 80 para ocorrer nos Estados Unidos, mas dificuldades financeiras levaram ao cancelamento do projecto, que foi no entanto retomado com iniciativa do governo da Alemanha, interessado em manter os seus estaleiros em funcionamento.

O reactivamento do projecto, levou a que os navios acabassem sendo produzidos em estaleiros alemães.

O Dolphin pode transportar um total de 21 torpedos e mísseis (16 torpedos e cinco mísseis). Ele utiliza seis tubos standard em navios com a mesma raiz de projecto como o U-212, mas conta com algo que não existe em qualquer outro submarino da actualidade.

O Dolphin, conta com quatro tubos adicionais de maior diâmetro que permitem o lançamento de mísseis Sub-Harpoon, com os necessários adaptadores como adicionalmente podem permitir o lançamento de mísseis de cruzeiro.

Existe grande especulação sobre as capacidades reais dos submarinos de Israel. Vários relatórios internacionais afirmam que Israel tem de facto capacidade para lançar mísseis de cruzeiro com um alcance superior a 1000km.

Neste caso, o Dolphin seria o único submarino com capacidade para lançar mísseis nucleares movido a Diesel da actualidade. Com esta capacidade, os três Dolphin da marinha de Israel, poderiam deslocar-se secretamente até ao golfo Pérsico de onde poderiam, não só atacar instalações costeiras do Irão, como poderiam ainda lançar ataques com mísseis que poderiam atingir praticamente qualquer alvo em território iraniano.

Desde 2006 que Israel começou a negociar a aquisição de mais unidades deste tipo.
Foram encomendadas duas unidades adicionais e em 2011 começou a ser negociada a compra de um sexto submarino, cuja aquisição foi anunciada em 2012.

O custo do último exemplar foi de aproximadamente 400 milhões de Euros. Inicialmente previa-se que a Alemanha participasse com 20% do total, mas aquando da finalização das negociações a participação alemã elevou-se a um terço do valor do navio.


Informação genérica:


   
---