Listar navios do tipo
Couraçado «Pré Dreadnought»


Império Russo
Couraçado «Pré Dreadnought» classe
Potemkin

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 12500 Ton
Deslocamento máx. : 14000 Ton.
Tipo de propulsão: Máquinas a vapor
Comprimento: 115.4 M - Largura: 22.25M
Calado: 8.23 M.
22 x Caldeiras (carvão) Belleville (0)
2 x Turbinas acopladas Vosper Thornicroft (11300cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 750 Autonomia: 10000Km a 9 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 16 nós

Canhões / armamento principal
4 x Obukhov metalurgy / Kirov 305mm L/40 M.1895 (ru) (Calibre: 305mm/Alcance: 20.3Km)


Forum de discussão

O Knyaz Potemkin é um dos couraçados russos da esquadra do Mar Negro, construido segundo o plano naval de rearmamento russo do final do século XIX.

Ele era baseado no couraçado Peresviet, mas com armamento superior, equivalente ao dos couraçados da classe Borodino. Estava armado com duas torres duplas de tipo francês com canhões de 305mm, calibre que equipou todos os couraçados do Império Russo construidos a partir do final do século XIX.
Além desse armamento principal o navio estava armado com 16 canhões de 152mm (45 calibres) outros 20 canhões de outros calibres.

O couraçado, como as restantes embarcações da frota russa do Mar Negro, não podia saír daquele mar, porque a Turquia não permitia a sua passagem no estreito de Dardanelos.

Depois dos problemas de 1905 [1] ele foi rebaptizado «Pantelimon» entrou em ação durante a I Guerra Mundial contra os turcos. Depois da revolução de 1917 e da saída da Russia da guerra, o navio voltou a ser baptizado Potemkin durante algum tempo, sendo abatido em 1919.



[1] Importância histórica

O couraçado Potemkin, em ilustração russa, com a bandeira vermelha hasteada em sinal de revolta.



A importância do couraçado Potemkin, é acima de tudo histórica, por causa do motim que ocorreu a bordo em 1905. Tratou-se de uma revolta prevista para o Outono em todos os navios da frota do Mar Negro, no entanto a revolta estalou prematuramente a bordo do Potemkin em Junho de 1905, alegadamente por causas ligadas à qualidade da comida a bordo, mas provavelmente relacionadas com a tremenda queda da moral a bordo dos navios russos, depois da humilhante derrota da esquadra russa frente aos japoneses em Tsushima.
Temendo represálias a tripulação leva o navio até às costas da Roménia onde solicita auxilio. Perante a recusa romena, a tripulação acabou por entregar o navio às autoridades daquele país que voltaram a entregar o courçado aos russos.

A revolta do Potemkin foi no entanto aproveitada mais tarde pelo movimento Bolchevique e transformado em icon da revolução soviética através do filme de Sergei Eisenstein entitulado «Couraçado Potemkin».
Informação genérica:


   
---