Navios deste tipo:

Talwar
Fragata
Shivalik
Fragata
Sergei Gorshkov
Fragata
Admiral Grigorovich
Fragata

Listar navios do tipo
Fragata


India
Fragata classe
Talwar
(tipo Krivak IV)
Krivak IV

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 3250 Ton
Deslocamento máx. : 4035 Ton.
Tipo de propulsão: COGAG - Turbina a gás e turbina a gás
Comprimento: 125 M - Largura: 15M
Calado: 4 M.
2 x Turbina a Gás Zorya UGT-6000 (16628cv/hp)
2 x Turbina a Gás Zorya DN-59 (43448cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 180 Autonomia: 8100Km a 20 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 32 nós

Canhões / armamento principal
1 x Soviet State Factories RBU-6000 (Calibre: 213mm/Alcance: 4.3Km)
1 x Soviet State Factories 100mm L/70 AK-190 (Calibre: 100mm/Alcance: 20Km)
2 x Tulamash Zavod 30mm Kashtan (Calibre: 30mm/Alcance: 4Km)

Misseis
Sistema de lançamento SA-N-7 «Gadfly» / 3S90 launcher9M38 / HQ-16  «SA-N-7»12 x Novator 9M38 / HQ-16 «SA-N-7» (Defesa Anti-Aérea)
Sistema de lançamento N/DSS-Nx-27 «Sizzler» / 3M54E18 x Novator SS-Nx-27 «Sizzler» / 3M54E1 (Anti-navio)

Radares
- NIIP-Tikomirov MR710 Fregat «Top Plate» (Combinado Aerea/superficie - Al.med: 157Km)


Forum de discussão

Os navios da classe Talwar, são fragatas baseadas na classe Krivak-III soviética, e incorporam uma quantidade de alterações e modificações, conforme especificações da marinha indiana. O projecto teve inicio em 1997 mas a construçao efectiva só se iniciou em 1999 por causa de problemas contratuais.

Estes navios foram os primeiros a receber os mísseis anti-navio SS-N-27 e são as mais modernas fragatas presentemente ao serviço na marinha da India, e são também as mais modernas fragatas deste tipo em serviço.

A inclusão de sensores mais modernos, artilharia mais poderosa, sistemas CIWS do tipo Kashtan (com canhões de tiro rápido e mísseis anti-aéreos de curto alcance) e acima de tudo os novos mísseis anti-navio, permitiram criar um navio que embora baseado num projecto dos anos 70, continua a manter-se relativamente actual.

Embora sejam essencialmente navios equipados com sistemas de origem russa, as fragatas Talwar incorporam alguns sensores e sistemas de concepção ocidental, nomeadamente francesa, como é o caso dos sonares.
Na imagem seguinte, detalhe da proa dos navios, onde se podem identificar os vários sistemas. A partir da proa, a peça principal, o sistema de lançamento de mísseis 3S90 (para os mísseis 9M38), o sistema de lançamento vertical para os mísseis SS-N-27 e finalmente o sistema de morteiros RBU-6000.




Foi tido especial cuidado com a redução das superfícies visiveis, resultado da tradição soviética de acumular grande numero de sistemas nos navios. Foram aumentadas as áreas cobertas por laterais lisas e com características que ajudam a reduzir a assinatura nos radares, que sempre foi um dos principais problemas das fragatas Krivak.
No entanto, já depois de terem entrado ao serviço, verificou-se que os navios são menos furtivos que o que inicialmente se esperava. Nomeadamente, quando comparados a navios Stealth de origem francesa que operam na região, como as fragatas do tipo Lafayete da marinha de Singapura. A comparação foi efectuada durante exercícios conjuntos dos dois tipos de navios.



Classe Teg

Este problema porém, não impediu a Índia de em 2006 anunciar a intenção de adquirir um segundo lote de fragatas deste tipo atingindo um total de seis unidades. O preço de cada uma é estimado entre €300 e €400 milhões.
As futuras fragatas Talwar, ou Teg, se considerarmos que se trata de um novo tipo de navio, deverão receber o míssil anti-navio BRAHMOS, que também deverá passar futuramente a ser utilizado pelos navios mais antigos.

O primeiro navio da classe a ser entregue foi a fragata Teg, em Janeiro de 2012, após vários atrasos resultado de questões financeiras e de contrato com os estaleiros russos.


Informação genérica:
Com base nas fragatas Krivak III / Projecto 1135 da era soviética, os estaleiros navais russos, iniciaram um processo de modificação que levou ao desenho e concepção de uma classe derivada de navios, que ainda que sendo claramente baseados nos navios do tipo Krivak, apresentam características inovadoras e podem permitir a sua classificação como um novo tipo.

Este tipo de navios, designados como projecto 1135,6 são também algumas vezes referidos como Krivak-IV, numa alusão à sua derivação da classe Krivak-III.

Modernização e actualização

Uma outra derivação deste modelo, aparece na forma das fragatas indianas da classe Shivalik, as quais foram desenhadas com o apoio dos estaleiros russos.
Os mesmos estaleiros aproveitaram os estudos efectuados, para lançar a classe Sergei Gorshkov.

Tanto a classe Sergei Gorshkov quanto a classe Shivalik são derivados dos Krivak, embora estejam armados com sistemas de armas diferentes.
Os russos designam estes navios como projecto 22350, aparentando tratar-se de um novo navio. No entanto, as dimensões, proporções arranjo dos armamentos, deslocamento e configuração geral demonstram tratar-se basicamente de uma derivação do projecto 1135/Krivak.

Abaixo, o convés de voo para helicópteros e o hangar de um navio indiano Talwar e à direita uma imagem do Sergei Gorshkov.


Outro estaleiro russo, o estaleiro Yantar de Kaliningrad, baseou-se no mesmo projecto para desenvolver uma versão manos sofisticada das Krivak-IV destinada a operações no Mar Negro, cuja primeira unidade foi baptizada de Admiral Grigorovich.


   
---