Navios deste tipo:

New Mexico
Couraçado «Super-Dreadnought»
Tennessee
Couraçado «Super-Dreadnought»

Listar navios do tipo
Couraçado «Super-Dreadnought»


Estados Unidos da América
Couraçado «Super-Dreadnought» classe
New Mexico
(tipo New Mexico / California)
New Mexico / California

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 32000 Ton
Deslocamento máx. : 33400 Ton.
Tipo de propulsão: Turbina a vapor
Comprimento: 190 M - Largura: 30M
Calado: 6 M.
4 x Caldeiras (oleo) White-Foster (0)
4 x Turbina a vapor Westinghouse (27000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 1084 Autonomia: 18000Km a 10 nós - Nr. Eixos: 4 - Velocidade Máxima: 21 nós

Canhões / armamento principal
12 x US Naval Gun Factory 356mm/50 Mk7/Mk-11 (US) (Calibre: 356mm/Alcance: 39Km)


Forum de discussão

Os três couraçados da classe New Mexico, basearam-se na configuração dos navios anteriores, da classe Nevada e Pennsylvania, com a configuração compacta e a blindagem do tipo «tudo ou nada» que implicava a necessidade de construir navios mais compactos e com menor numero de torres.

Além de continuar com esta característica, os New Mexico introduziram uma configuração de proa tipo «Cliper» que identifica estes navios e lhes dá um ar mais moderno, embora na realidade sejam navios contemporâneos da I Guerra Mundial.

O armamento principal continuou a constar de doze canhões de 356mm, no entanto com um comprimento superior (50 calibres).



Um dos navios da classe, o Mississipi, foi convertido para navio experimental e de treino. O Mississipi foi equipado por exemplo com uma bateria de mísseis Terrier e embora a título experimental ele foi um dos primeiros navios do mundo equipado com este tipo de arma.

Na foto acima o USS Mississipi ainda no serviço activo por volta de 1930. Este navio continuaria ao serviço até meados dos anos 50

Informação genérica:
Os navios da classe New Mexico e Tennessee, poderiam ser considerados como parte da mesma classe, não fossem as conclusões a que os epecialistas chegaram após se conhecerem os contornos da batalha de Jutlandia em 1916.

Os navios são basicamente idênticos, com a mesma configuração compacta com apenas quatro torres triplas, armadas com canhões de 356mm.

Mas a principal diferença entre os dois navios e o que explica a razão de serem considerados pertencentes a classes diferentes foi a modificação efectuada a meia nau, que permitiu a colocação de armamento secundário numa posição mais elevada.

As conclusões de Jutlandia, implicavam que o armamento secundário dos couraçados do tipo «Dreadnought» e «Super Dreadnought» instalado em casamatas nos bordos dos navios, era completamente ineficaz.
Por esta razão, os dois navios da classe Tennessee foram modificados para permitir a colocação dos canhões secundários em torres colocadas em posições mais elevadas, abandonando a configuração em casamata.

Os New Mexico não incorporaram esta característica desde o inicio e só aquando da sua reconstrução se fizeram modificações para remover a artilharia secundária das laterais do navio, colocando-a numa posição mais elevada.


   
---