Navios deste tipo:

Colorado
Couraçado «Super-Dreadnought»

Listar navios do tipo
Couraçado «Super-Dreadnought»


Estados Unidos da América
Couraçado «Super-Dreadnought» classe
Colorado
(tipo Colorado)
Colorado

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 32020 Ton
Deslocamento máx. : 41046 Ton.
Tipo de propulsão: Turbinas a vapor / electropropulsor
Comprimento: 190.2 M - Largura: 29.7M
Calado: 10.7 M.
8 x Caldeiras (oleo) Babcock & Wilcox (0)
4 x Turbinas a vapor / electropropulsor Westinghouse/Curtiss (28900cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 1407 Autonomia: 22000Km a 14 nós - Nr. Eixos: 4 - Velocidade Máxima: 21 nós

Canhões / armamento principal
8 x US Naval Gun Factory 406mm L/45 Mk.1 / Mk.5 (Calibre: 406mm/Alcance: 36760Km)


Forum de discussão

Os couraçados da classe Colorado, confundiam-se em muitos aspectos com os couraçados da classe Tennessee, com a sua proa do tipo «Cliper», mas embora também tivessem o mesmo tipo de protecção segundo o principio do «Tudo ou nada», eles estavam armados com canhões muito mais poderosos.

Os Maryland foram os primeiros navios norte-americanos armados com canhões de 406mm, um calibre que seria standard nos navios couraçados norte-americanos que se construiram depois.

Tal como os dois Tennessee, os Colorado foram desenhados depois da batalha de Jutlândia e como resultado já não tinham armamento secundário em casamatas numa posição relativamente baixa. Ao contrário o armamento secundário foi colocado numa posição central mais elevada em torres que podiam disparar num ângulo elevado e que por isso poderiam ser utilizadas por armas de utilização multipla (foco antiaéreo e antinavio).

Como eram os navios mais modernos da esquadra norte-americana no period entre as guerras, em que o Tratado de Washington proibia a construção de novos navios, eles foram preteridos aos navios mais antigos quando parte da esquadra foi modernizada. Por esta razão, quando a guerra começou os navios desta classe não tinham sido muito modificados.

A sua modernização chegou a ser aprovada em 1939, mas o agravamento da situação internacional e o inicio da guerra levaram a marinha dos Estados Unidos a mandar cancelar a modernização dos navios, um dos quais (o Colorado) já estava no estaleiro.

Quando os Estados unidos foram atacados em 1941, o Maryland e o West Virginia estavam em Pearl Harbour durante o ataque japonês.

O Maryland foi atacado, mas sofreu apenas danos ligeiros. A sua reparação demorou menos de dois meses e o navio já estava ao serviço em Fevereiro de 1942.
Já o West Virginia foi atingido por seis torpedos e duas bombas tendo afundado em águas rasas.

Por se tratar de um navio relativamente moderno e com armamento mais poderoso, o West Virginia teve preferência nas reparações e por isso foi levado para os estaleiros de Puget Sound onde foi completamente reconstruido, nos mesmos moldes de modernização que foram aplicados aos couraçados da classe Tennessee.
Como aqueles, ele recebeu uma nova ponte de comando idêntica à dos couraçados modernos da classe South Dakota juntamente com uma bateria de oito torres duplas com canhões de 127mm, 40 canhões de 40mm e 50 canhões de 20mm

Já os outros dois navios da classe, o Colorado e o Maryland, como não tinham sido muito afectados, sofreram apenas modificações secundárias, ainda mais porque os Estados Unidos tinham começado a incorporar as novas classes de couraçados rápidos desenhados no final dos anos 30.

Eles receberam porém novos armamentos anti-aéreos, embora transportassem menor numero de canhões que o West Virginia.
Os dois navios foram utilizados em missões de escolta entre 1942 e 1943 e posteriormente apoiaram os desenbarques norte-americanos nas ilhas do Pacífico.

O Maryland foi danificado por um torpedo ao largo de Saipan em Junho de 1944 e o Colorado foi gravemente danificado pelo fogo de artilharia de costa japonesa próximo à ilha de Tinian em Julho do mesmo ano, tendo sido enviado para reparações que duraram quatro meses.

Com o final do conflito os três navios foram colocados na reserva. Foram finalçmente vendidos para sucata em 1959.



Nota: Algumas publicações referem estes navios como «Classe Maryland», porque embora a numeração atribuida ao Maryland seja posterior à atribuida ao Colorado, o Maryland foi entregue antes.
Informação genérica:
A classe de couraçados Colorado, era inicialmente constituida por cinco navios, armados com quatro torres duplas de 406mm.

Além dos primeiros cinco iniciais uma segunda classe de navios, baseada neles, mas com uma bateria mais poderosa começou a ser construida.

Tratou-se da classe South Dakota, nome que posteriormente seria utilizado para outro tipo de navio.

Esta classe seria constituida por seis couraçados, mas como tinha acontecido noutros casos e com os calibres anteriores, seriam equipados com torres triplas e não com torres duplas, pelo que o total de canhões de 406mm seria de 12.


Acima imagem artística do que seria a série seguinte derivada dos couraçados da classe Colorado.

Por causa do tratado de Washington, um dos cinco Colorado acabou por ser cancelado, limitando a classe a quatro navios. Também os seis South Dakota com 12 peças de 406mm foram igualmente cancelados.
Uma nova classe com o mesmo nome foi lançada na década de 1930, mas tratava-se já de navios de um novo tipo, classificados como couraçados rápidos.


   
---