Navios deste tipo:

Leander (1933)
Cruzador ligeiro
Perth
Cruzador ligeiro
Delhi (1948)
Cruzador ligeiro

Listar navios do tipo
Cruzador ligeiro

Acontecimentos relacionados
Batalha do Rio da Prata



Reino Unido
Cruzador ligeiro classe
Leander (1933)
(tipo Leander / Perth)
Leander / Perth

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 7200 Ton
Deslocamento máx. : 9740 Ton.
Tipo de propulsão: Turbina a vapor
Comprimento: 169.1 M - Largura: 17M
Calado: 5.8 M.
6 x Caldeiras (oleo) Admiralty (0)
6 x Turbina a vapor Parsons (72000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 570 Autonomia: 10600Km a 13 nós - Nr. Eixos: 4 - Velocidade Máxima: 32.5 nós

Canhões / armamento principal
8 x Vickers Defence 152mm /50 MK.XXIII (UK) (Calibre: 152mm/Alcance: 23.3Km)
4 x Vickers Defence 102mm L/45 Mk.V - XV (UK) (Calibre: 102mm/Alcance: 14.95Km)


Forum de discussão

Os cruzadores ligeiros da classe Leander, foram concebidos no inicio dos anos 30, com o objectivo de garantir protecção para as extensas linhas de comunicação marítima do Império Britânico.
Eles foram uma versão reduzida da classe York, onde em vez se instalarem canhões de 8 polegadas (203mm) foram instalados canhões de 6 polegadas (152mm) na mesma configuração (quatro torres duplas).
Além das oito peças de 152mm os navios estavam armados com quatro peças de 102mm.

Os Leander são facilmente distinguiveis dos restantes cruzadores britânicos da época da II guerra mundial porque eles foram os primeiros navios do tipo a possuir apenas uma chaminé, desde a década de 1880.

Destinados à função de escolta estes navios não deveriam enfrentar forças navais muito mais poderosas, pelo que o armamento de 152mm era julgado suficiente. Também por isso a sua protecção blindada era relativamente limitada. O cinturão blindado protegia a casa das máquinas, caldeiras e turbinas.

Ao longo da II guerra mundial, como aconteceu com praticamente todos os navios, foi-lhes aumentada a capacidade anti-aérea com a inclusão de canhões de 40mm «pom-pom» . Essa preocupação com a necessidade de incluir protecção anti-aérea chegou ao ponto de no HMS Achilles, ter sido removida uma das quatro torres principais, para permitir a instalação de 16 canhões anti-aéreos de 40mm (4x4), a que se somaram mais cinco peças Bofors de 40mm.
Esta modificação também foi efectuada no HMS Leander.

Dois dos navios deste tipo, o HMS Ajax e o HMS Achiles, participaram na primeira batalha naval da II guerra mundial, e um dos mais conhecidos combates navais da história do conflito: A batalha do Rio da Prata em 1939.

Nessa acção, ficou estabelecido que os canhões de 6 polegadas, ainda que inferiores aos canhões do cruzador blindado alemão «Graf Spee» podiam infligir danos elevados às áreas não blindadas do navio.
Caso o «Graf Spee» estivesse próximo da sua base, aqueles danos não seriam de monta e poderiam ser reparados, mas a muitos milhares de quilometros da sua base, mesmo pequenos danos poderiam colocar em risco a operacionalidade do navio.

O Achilles foi transferido para a marinha da União Indiana, tendo participado em acções militares durante a invasão do Estado da India portuguesa em 1961.


Informação genérica:
Os navios da classe Leander, dividem-se normalmente em duas sub familias.

Os cinco Leander propriamente ditos são navios que serviram na Royal Navy Esta classe foi constituida por cinco navios.

Outros três navios, com características ligeiramente diferentes, que foram inicialmente baptizados como Apollo, o Amphion e o Phaeton, foram transferidos para a Austrália. Naquela força eles foram rebaptizados como Hobart, Perth e Sydney.
O primeiro navio da classe foi o Perth, pelo que foi atribuido a essa classe o nome do primeiro navio, embora eles também sejam conhecidos como «Leander modificados».

Um dos navios da classe, o HMS Achiles foi transferido em 1948 para a marinha da União Indiana, onde recebeu o nome de «Delhi».


   
---