Listar navios do tipo
Contra torpedeiro


Canadá
Contra torpedeiro classe
Iroquis

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 4700 Ton
Deslocamento máx. : 5300 Ton.
Tipo de propulsão: COGOG (Combinada Gás ou Gás)
Comprimento: 129.8 M - Largura: 15.2M
Calado: 6.6 M.
2 x Turbina a Gás GM-Allison 570KF (12800cv/hp)
2 x Turbina a Gás Pratt & Whitney FT4A2 (50000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 285 Autonomia: 8000Km a 15 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 27 nós

Canhões / armamento principal
1 x FMC-United Defense / BAE Systems 76mm Mk.75 (Calibre: 76mm/Alcance: 18.4Km)
1 x Raytheon Systems 20mm Phalanx Mk15 Block 1 (Calibre: 20mm/Alcance: 2.3Km)

Misseis
Sistema de lançamento Mk-41SM-2MR (RIM-66B)29 x Raytheon Systems SM-2MR (RIM-66B) (Defesa Anti-Aérea)

Radares
- Thales Nederland STIR-180 (Director de tiro - Al.med: 97Km)
- Thales Nederland DA-08 (Pesquisa aérea - Al.med: 145Km)
- Thales Nederland LW-08 (Pesquisa aérea - Al.med: 162Km)

Sonares
- General Dynamics Canada SQS-510 / Pesquisa activa/ataque


Forum de discussão

Conhecidos como «classe Tribal» por os seus nomes serem de tribosdo Canadá, os contra-torpedeiros da classe Iroquis foram lançados nos anos 70 e foram os primeiros navio deste tipo a serem concebidos e construidos no Canadá, juntando-se a fragatas que também foram construidas no país na altura. Na sua configuração inicial com um deslocamento de 4700 toneladas eles estavam armados com dois lançadores quadruplos para mísseis Sea-Sparrow, além de um canhão de 127mm da Oto Melara e um sistema Vulcan-Phalanx.

Estavam também equipados com dois helicópteros Sea-King, sendo dos poucos navios desta dimensão com capacidade para transportar dois helicópteros deste tipo.

Modernização:
No final dos anos 80 foi decidido efectuar uma modernização nestes navios, que na altura se aproximavam dos 20 anos de idade. Na altura o Canadá estava empenhado na construção de uma classe de 12 fragatas, e por isso optou-se por fazer uma modernização dos navios da classe Iroquis, dando-lhes capacidade adicional de defesa de área e alterando consideravelmente os equipamentos e permitindo a sua utilização por mais tempo.

Assim, os Iroquis modificados, em vez dos mísseis de defesa aérea Sea Sparrow que equipavam os navios, receberam um um sistema de lançamento vertical Mk-41 para mísseis SM-2.
Os mísseis SM-2 foram integrados com os radares de controlo de tiro STIR-180, tendo sido esta a primeira vez que estes mísseis norte-americanos foram integrados com um sistema não americano de controlo.
A modernização incluiu ainda radares SPQ-502 (idêntico ao LW-08) e SPQ-501 (idêntico ao DA-08).

A chaminé também foi modificada, tendo sido unida num só bloco que substituiu as duas chaminés em «Y». Os navios também ficaram mais silenciosos, com a inclusão de sistemas de supressão de ruido.

Embora a função principal dos navios tenha passado a ser a de defesa aérea, não foram removidos armamentos anti-submarinos e foi mesmo colocado o novo radar SQS-510.

Os navios da classe Iroquis estão a atingir o final da sua vida útil. Não se sabe se a marinha do Canadá optará por uma nova classe de navios (para a qual já há projectos) ou se tratará de modernizar algumas das fragatas que estão ao serviço para adequa-las à defesa anti-aérea.


Informação genérica:


   
---