Navios deste tipo:

Mistral
LPD - Plataforma aterragem/Doca

Listar navios do tipo
LPD - Plataforma aterragem/Doca

Notícias relacionadas
França confirma venda de quatro porta-helicópteros à Rússia



França
LPD - Plataforma aterragem/Doca classe
Mistral
(tipo Mistral/LPD)
Mistral/LPD

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 16500 Ton
Deslocamento máx. : 21300 Ton.
Tipo de propulsão: Diesel / Electrica
Comprimento: 199 M - Largura: 32M
Calado: 6.3 M.
3 x Alternador electrico Wartsila 16V32 (0)
2 x Motor eléctrico Mermais (14MW)
Tripulação / Guarnição: 160 Autonomia: 19800Km a 15 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 19 nós

Misseis
Sistema de lançamento SimbadMistral / Mistral 24 x MBDA Mistral / Mistral 2 (Defesa Anti-Aérea)


Forum de discussão

Classificados como LPD, os navios da classe Mistral, também poderiam ser classificados como porta-helicópteros dadas as capacidades que lhe são dadas pela coberta corrida do navio.

Destinados a servir de apoio às forças de reacção rápida francesas, os navios do tipo Mistral começaram a ser estudados em 1997 em colaboração com os estaleiros franceses.

Várias das característics dos navios são resultado da análise dos pedidos não dos marinheiros e pessoal ligado à navegação, mas sim dos pedidos das forças de fuzileiros naviais que em caso de necessidade são transportadas a bordo.

Os espaços interiores e corredores são maiores e mais largos que na maioria dos navios do tipo. Como outros navios do tipo LPD eles transportam uma força de infantaria naval (fuzileiros) com o respectivo equipamento, que pode ser colocada numa praia com o auxilio de lanchas de desembarque que são transportadas dentro do próprio navio.

Especialmente importante é no entanto a configuração da coberta do navio. Os dois Mistral dispõem de uma «coberta corrida» que os faz parecer com porta-aviões.
Na realidade eles estão muito longe disso, mas podem transportar até 35 helicópteros ligeiros ou 16 helicópteros pesados, o que dá ao navio uma capacidade superior aos seus congéneres europeus.

A coberta com os seus seis pontos de aterragem para helicópteros, o navio tem uma elevada capacidade para envolvimento vertical, o que quer dizer que além de poder desembarcar tropas em terra juntamente com o seu material, ele pode ainda enviar forças helitransportadas qu podem efectuar operações de forma combinada e concertada com a força anfíbia de desembarque.

Os navios estão equipados com um Hospital, o que permite que seja utilizado como apoio de retaguarda para as forças desembarcadas.

Estes navios vêm substituir navios de desembarque mais antigos e podem mesmo vir a substituir os relativamente recentes LPD da classe Foudre lançados nos anos 90.

Ao contrário de outros LPD, os navios franceses não receberam uma coberta reforçada capaz de resistir a altas temperaturas. Isto faz com que não estejam preparados para receber aeronaves de descolagem vertical como os Harrier / Sea-Harrier e futuramente os F-35. A marinha da França não prevê a utilização deste tipo de aeronave, dado possuir um porta-aviões convencional equipado com jactos Rafale e ter planos para a construção de um segundo porta-aviões ainda maior.



Capacidades variadas
Os navios desta classe são navios de transporte, pelo que podem transportar equipamentos e armamentos conforme a necessidade das missões.

Entre as várias configurações possíveis está a configuração pesada, que permite transportar a bordo de cada navio um batalhão completo com 40 tanques Leclerc.
Outras configurações mais equilibradas permitem o transporte de até 59 veículos blindados, entre os quais um esquadrão de 13 tanques Leclerc.

O navio tem capacidade para transportar 450 militares (além da tripulação/guarnição standard do navio), mas em caso de necessidade pode produzir e distribuir rações e comida de emergência para até 900 pessoas, o que é especialmente útill em caso de necessidade de evacuação de emergência de populações civis.

O numero máximo de 900, também pode implicar a operação de 900 miitares, mas nesse caso apenas em operações de muito curta duração (2 a 5 dias).

Hospital
O navio dispõe de um Hospital com capacidade para 69 camas e uma área de cuidados intensivos, com 7 camas, num total de 20 quartos.


Informação genérica:
Embora o primeiro cliente deste tipo de navio tenha sido a França com o Mistral/BPC, a DCNs concebeu outras variações deste modelo, com base na mesma ideia mas com dimensões e capacidades diferentes consoante as necessidades de eventuais clientes.

A gama «Mistral» é constituída por quatro diferentes navios, que podemos dividir em dois grupos. Em cada um dos grupos, um dos navios caracteriza-se por ter maior capacidade para operar aeronaves.

A versão reduzida, composta pelo Mistral-140 e pelo Mistral-160. Os dois navios têm cinco pontos para aterragem de helicópteros.

Mistral-140
Com um deslocamento de 13.500 toneladas, é o mais pequeno dos navios do tipo sendo 32m mais curto, (com apenas 167m) que o Mistral/BPC, dispondo de um hangar com 1200m2 com capacidade para transportar seis helicópteros médios, instalações para 500 militares, uma área onde pode funcionar uma instalação hospitalar com 670m2, um hangar para veículos de 1200m2 e uma área de comando com 400m2.

Mistral-160
Esta versão do Mistral, tem dimensões idênticas à «140», tendo apenas mais 3m de comprimento, embora o seu deslocamento atinja 16.700t.
A principal diferença consiste no arranjo interno, pois o Mistral-160 tem interiormente capacidade para transportar 8 helicópteros em vez de 6, porque o espaço destinado ao hangar é 1610m2. O espaço para transporte de militares é mais pequeno, a área reservada a hospital também é menor .
Em contrapartida o «160» tem uma área maior para transporte de veículos e uma área destinada a um posto de comando com 800m2.


A versão de maiores dimensões, é constituída pelo Mistral/BPC (ou Mistral-200) e pelo Mistral-250. Os dois tipos de navios têm em comum possuir seis pontos de aterragem na pista / coberta.

Mistral / BPC
Esta é a versão que a França construiu para a sua marinha e da qual já estão ao serviço duas unidades, com uma terceira unidade encomendada.
O navio tem um comprimento de 199m e um deslocamento de 21.300t.
Os navios têm um hangar para 10 helicópteros e têm lugar para um numero de militares mais pequeno que o dos navios das séries 140 e 160, embora possa transportar em caso de emergência até 1008 pessoas.
Em contrapartida, o hangar para o transporte de veículos é muito maior, atingindo 2650m2. A área hospitalar tem cerca de 750m2 e a de comando é igual à do modelo «160».

Mistral-250
Este é o maior dos modelos baseados no Mistral/BPC. Enquanto os outros projectos são versões reduzidas, este é uma versão ligeiramente aumentada.
O navio é 15m mais longo que o BPC e atinge um deslocamento de 24.500t. Foi pensado para transportar 1.168 militares (mais que o dobro de qualquer dos outros) e tem um hangar com capacidade para transportar até 16 helicópteros médios. O hangar para veículos também é maior, embora a diferença não seja muito significativa. O posto de comando tem uma área reservada de 680m2 e a área reservada a instalações hospitalares também é a maior de todas, com 830m2.


   
---