Navios deste tipo:

Brandenburg (1893)
Couraçado «Pré Dreadnought»
Heireddin Barbarossa
Couraçado «Pré Dreadnought»

Listar navios do tipo
Couraçado «Pré Dreadnought»


Império Alemão
Couraçado «Pré Dreadnought» classe
Brandenburg (1893)
(tipo Brandenburg/Heireddin)
Brandenburg/Heireddin

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 9000 Ton
Deslocamento máx. : 10500 Ton.
Tipo de propulsão: Máquinas a vapor
Comprimento: 115.7 M - Largura: 19.5M
Calado: 7.9 M.
2 x Máquinas a vapor tripl.exp. (10200cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 568 Autonomia: 3000Km a 10 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 16 nós


Forum de discussão

Os couraçados da classe Brandenburg, foram os primeiros navios do tipo que normalmente se designa como pré-Dreadnought a terem sido construidos pelo Império Alemão.

Talvez a mais curiosa característica deste tipo de couraçado, resida no facto de esta classe ter sido armada com três torres cada uma com dois canhões de 280mm, sendo no entanto a torre central armada com canhões com o mesmo calibre, mas com um comprimento inferior, o que permitia acomodar a torre na posição central baixa que ocupava.
Esta solução permitia à torre central rodar, para permitir o disparo tanto para bombordo como para estibordo.

A solução não foi no entanto julgada satisfatória pelos comandos da marinha. Como era comum nos navios com este tipo de configuração, os navios não eram suficientemente protegidos e os disparos da torre central acabavam por danificar os armamentos secundários.

Os Brandenburg também entraram para a História naval, como os primeiros couraçados alemães que receberam equipamento de rádio.

A obsolescência dos navios tornou-se no entanto evidente com o passar dos anos e com os enormes desenvolvimentos tecnológicos da primeira década do século XX. Dois dos navios foram vendidos para a o Império Otomano

Embora não fossem navios excepcionalmente poderosos, os Brandenburg foram acima de tudo uma afirmação politica por parte do Império Alemão, que passava a partir do lançamento destes navios, a possuir unidades navais oceânicas de grande poder.

Começava assim a corrida aos armamentos navais entre o Império Alemão e o Império Britânico, que levaria à I Guerra Mundial.


Informação genérica:
Os navios da classe Brandenburg são por muitos considerados como navios que apontam no sentido da criação do couraçado monocalibre, um conceito que mais tarde conheceríamos como «Dreadnought», resultado do famoso couraçado britânico que iniciou uma nova corrente na História da construção naval.

Desse ponto de vista os Brandenburg também apresentavam um maior numero de canhões principais de 280mm (seis, quando o normal para a época eram quatro) e artilharia secundária de calibre mais pequeno.

No entanto, quando se consideram os objectivos a que se propunha a marinha alemã com estes navios, torna-se claro que não era suposto eles serem navios revolucionários com grandes canhões destinados a combater a longas distâncias e uma bateria secundária destinada a combater lanchas torpedeiras.

O armamento principal estava preparado para combate a distâncias relativamente pequenas e o armamento secundário, ao invés de ter objectivos defensivos (como nos Dreadnought) estava pensado para atacar outros navios.

A Alemanha vendeu dois deles à Turquia, pelo que foi criada uma segunda classe, constituída por esses dois navios.
Embora tenham sido utilizados em combate pelos turcos, era já evidente que eles não tinham capacidade para enfrentar os couraçados que foram sendo desenvolvidos na primeira década do século XX e no período imediatamente anterior ao início da I Guerra Mundial.


   
---