Navios deste tipo:

Gangut
Couraçado «tipo Dreadnought»
Imperatritsa Mariya
Couraçado «tipo Dreadnought»
Marat
Couraçado «tipo Dreadnought»

Listar navios do tipo
Couraçado «tipo Dreadnought»


União Soviética
Couraçado «tipo Dreadnought» classe
Marat
(tipo Gangut)
Gangut

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 25867 Ton
Deslocamento máx. : 27117 Ton.
Tipo de propulsão: Turbina a vapor
Comprimento: 184.9 M - Largura: 26.9M
Calado: 9.6 M.
Tripulação / Guarnição: 1277 Autonomia: 4500Km a 15 nós - Nr. Eixos: 4 - Velocidade Máxima: 23 nós

Canhões / armamento principal
12 x Obukhov metalurgy / Kirov 305mm L/52 M.1910 (ru) (Calibre: 305mm/Alcance: 24.6Km)


Forum de discussão

Os navios do tipo Marat, ao serviço da União Soviética, são os Gangut modernizados.
Trata-se dos únicos couraçados que sobreviveram ao fim do Império Russo, já que os estrategas soviéticos não favoreciam a marinha.

Um dos quatro navios perdeu-se num incendio em 1924. foi decidido voltar a construi-lo mas no inicio dos anos 30, novas ordens levaram ao encerramento do projecto tendo sido abatido. Os restantes foram submetidos a transformações relativamente diferentes.

A mais evidente modificação foi a instalação de uma nova proa completamente redesenhada, que aumentou o comprimento do navio, tornando a navegação a alta velocidade muito menos problemática.
A entrada de água quando o navio atingia a sua velocidade máxima era um dos principais problemas apontados aos navios. Dois dos navios viram as suas caldeiras substituidas por caldeiras a óleo, enquanto que um terceiro, o Marat viu as suas caldeiras serem reconvertidas para a utilização de óleo.

Também distintivo da classe Marat, é a modificação na primeira chaminé, que foi inclinada para impedir que o fumo reduzisse a visibilidade nos pontos de observação e nos instrumentos no topo da ponte de comando.

As modernizações dos navios, deram-lhes maior potência, mas o aumento do peso, da blindagem e as modificações na proa implicaram um aumento no deslocamento, o que acabou não tendo influência na velocidade máxima que se manteve em 23 nós.

Antes da II Guerra Mundial, o Parizhskaiya Communa voltou a ser chamado Sevastopol e foi enviado para o Mar Negro, onde estava quando começou a II Guerra.
Como mais poderoso navio presente no Mar Negro, ele era constantemente alvo da atenção dos alemães e efectuou várias acções de bombardeamento de costa contra eles.
Foi danificado por bombardeiros alemães em 1942 e rebocado para o porto de Poti, onde se manteve até ao final da guerra sendo posteriormente desmantelado.

O Marat, foi seriamente danificado por ataques de bombardeiros de voo picado Stuka em 1941 / 1942, e afundou em águas rasas. No entanto ele continuou a operar como bateria flutuante, com duas das suas torres operacionais, tendo sido rebaptizado Volkhov. Como bateria flutuante esteve ao serviço até 1952.

O Oktubrskaya Revolutsiya (ex-Gangut) esteve presente no cerco de Leninegrado e foi atacado pelos alemães, tendo ficado inoperacional em 1942.


Informação genérica:
Os navios da classe Gangut e da classe Marat embora sejam aqui referidos como classes separadas, são na realidade os mesmos navios, apenas com modificações, tendo passado de propriedade do Impéro Russo, para a União Soviética após a revolução de Outubro de 1917.

Já os navios da classe Imperatritsa Marya, são claramente uma derivação dos Gangut, construida para operação no Mar Negro. Menos rápidos mas mais protegidos eles deveriam opor-se aos esperados couraçados turcos que não chegaram a ser entregues. Todos foram desactivados depois da guerra civil russa..


Os Gangut / Marat
Durante a revolução comunista de 1917, os navios foram desmobilizados, pois entre os oficiais da marinha não havia muita gente que aceitasse as ordens do partido bolchevique, e o partido não tinha gente suficiente para operar os navios. Apenas um deles esteve operacional durante a guerra civil.

Todos os navios foram transferidos para o Estado Soviético.
O Sevastopol passou a ser chamado Parizhskaya Kommuna
O Petropavlovsk, foi torpedeado por um submarino britânico e afundou, tendo sido rebocado para a base de Kronstadt, em Leninegrado e reparado. Foi posteriormente renomeado Marat
O Gangut recebeu o novo nome de Oktubrskaya Revolutsyia
O Poltava recebeu o novo nome de Mikhail Frunze


   
---