Navios deste tipo:

La Fayette
Fragata
Kang Ding
Fragata
Al Riyadh
Fragata
Formidable
Fragata

Listar navios do tipo
Fragata


Arabia Saudita
Fragata classe
Al Riyadh
(tipo La Fayette)
La Fayette

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 4100 Ton
Deslocamento máx. : 4650 Ton.
Tipo de propulsão: Motor a Diesel
Comprimento: 133.6 M - Largura: 17.2M
Calado: 4.1 M.
4 x Motor a Diesel SEMT Pielstick 12 PA 6V 280STC (21107cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 139 Autonomia: 12500Km a 15 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 25 nós

Canhões / armamento principal
1 x Oto-Melara 76mm Super Rapid / Compact (Calibre: 76mm/Alcance: 16Km)

Misseis
Sistema de lançamento SYLVER VLSAster-1516 x MBDA Aster-15 (Defesa antiaérea próxima)
Sistema de lançamento MM40LEXOCET MM-40 Block II8 x MBDA EXOCET MM-40 Block II (Anti-navio)

Radares
- Thomson-CSF / Thales Arabel (Pesquisa aérea - Al.med: 69Km)
- Thomson-CSF / Thales DRBV 26 «Jupiter» (Pesquisa aérea - Al.med: 183Km)

Sonares
- Thales group Spherion-B / TSM-2633 / Pesquisa activa/ataque

Outros sistemas electrónicos
- CSEE Defence Dagaie (Contramedidas electronicas)


Forum de discussão

A terceira classe de navios do tipo La Fayette, é a Al Ryad da Arábia Saudita. Ela é no entanto já parte do que se pode consederar uma La Fayette 2, pois incorpora algumas diferenças relativamente às duas classes que a antecederam. Nomeadamente nas linhas da proa, que também permitem identificar os navios.

A fragatas Al Riyadh são também cerca de 10 metros mais longas, e têm maior de dimensão de boca (têm uma largura máxima maior). Tudo isto influi no aumento do deslocamento máximo do navio

Especialmente significativo é o convés de voo das fragatas, que foi dimensionado para se necessário operar helicópteros de grandes dimensões. Com 33 metros de comprimento ele é um dos maiores convéses de voo de um navio do tipo e poderá se necessário permitir a utilização de aeronaves do tamanho do Merlin.

O processo de encomenda foi algo complexo, com dois navios inicialmente encomendados aos estaleiros franceses. Posteriormente teve lugar uma renegociação do contrato, que incluiu um terceiro navio e modificações nos sistemas de armamento dos três navios.

Embora com diferenças entre si, resultado de um complexo processo de aquisição e modernização estas fragatas são os mais poderosos navios da marinha da Arábia Saudita.
O seu principal problema no entanto, reside na falta de capacidade anti-submarina, que é especialmente grave perante a presença nas proximidades de navios submarinos da marinha iraniana.

Existem algumas diferênças de armamento entre as fragatas. A primeira delas Al Riyad (812) está armada com uma peça de 100mm Dreuso-Loire ao contrario das outras duas que utilizam um canhão de 76mm Otomelara «Super rapide»/Mk.100.

Embora disponham de apenas dois módulos Sylver-A43 com um total de 16 células para mísseis ASTER-15, foi reservado espaço para a colocação de mais dois módulos do tipo Sylver-A50, para lançamento de misseis ASTER-30.


Informação genérica:
Concebidas na França a partir do final dos anos 80, as fragatas do tipo La Fayette são os primeiros navios do mundo verdadeiramente «furtivos» a entrar ao serviço de qualquer marinha.

Quando apareceram, as suas linhas limpas e despojadas eram consideradas estranhas e completamente fora do normal, embora à medida que as marinhas foram adoptando este tipo de características, os navios «Stealth» se tenham tornado muito mais comuns nos mares do mundo.

A marinha da França encomendou seis unidades deste navio, mas embora as suas características furtivas tivessem sido reconhecidas, os franceses optaram por outras soluções igualmente utilizando este conceito, mas com mais capacidades.

As La Fayette, são por isso navios intermédios e não estão equipadas com os mais modernos tipos de armamentos disponíveis em navios franceses.

Mas se na França as La Fayette ocupam uma situação relativamente subalterna, em outras marinhas e equipadas com sistemas mais modernos elas transformaram-se em navios extremamente eficazes.


   
---