Navios deste tipo:

Sierra I / II
Submarino nuclear de ataque
Akula
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro
Akula II
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro

Listar navios do tipo
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro


Russia
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro classe
Akula II
(tipo Sierra / Akula)
Sierra / Akula

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 8140 Ton
Deslocamento máx. : 9500 Ton.
Tipo de propulsão: Reactor nuclear
Comprimento: 111.7 M - Largura: 13.5M
Calado: 9.6 M.
Profundidade: 500 M
Numero de tubos: 10
1 x Reactor nuclear VM-5 (190MW) (0)
2 x Motor a Diesel (2 x 750) (1500cv/hp)
1 x Turbina a vapor GT3A (46935cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 73 Autonomia: 9999Km a 0 nós - Nr. Eixos: 1 - Velocidade Máxima: 33 nós

Misseis
Sistema de lançamento N/DSS-N-21 / Kh-55SM  «Granat»12 x Raduga SS-N-21 / Kh-55SM «Granat» (Ataque ao solo)


Forum de discussão

O Akula II é uma versão modernizada do submarino nuclear de ataque (lançador de mísseis de cruzeiro) desenhado na antiga União Soviética.
No entanto, ainda que no ocidente se tenha detectado o aparecimento de uma versão modernizada do Akula, na Rússia os dois tipos de navio têm a mesma designação russa/soviética de Schuka-B e por isso existe alguma dúvida sobre as diferenças entre os dois sistemas.

Entre as diferenças detectadas que permitem concluir que se trata de submarinos diferente está o comprimento ligeiramente maior do Akula-II e o total de 10 tubos para lançamento de torpedos e mísseis.

Os navios da classe chegaram a ser designados como uma nova classe, quando foi identificado o lançamento do primeiro submarino com novas características, o Vepr ou Vibora. As publicações internacionais chegaram a referir a classe «Viper» até que se concluiu que se tratava de uma modificação da clase Akula.

Normalmente admite-se que os Akula-II receberam um sonar mais eficiente e que pela primeira vez um submarino russo atingiu um nível de ruido equivalente ao dos seus congéneres norte-americanos.


[a] - O submarino Nerpa, foi lançado em 1993, mas a sua construção esteve paralizada durante muitos anos. Após o reinicio da construção ele sofreu um grave acidente em Novembro de 2008 durante um processo de modernização destinado a ceder temporariamente o navio à India. Mais de 20 pessoas morreram durante o incidente, tendo pelo menos duas zdezenas sofrido diverentes tipos de ferimentos. Durante o ano de 2009, o navio terá sido recuperado e continua a ser noticiada a sua futura etrega à marinha da União Indiana.

Problemas da industria naval russa
O acidente com o submarino Nerpa levantou velhas dúvidas na Rússia sobre a qualidade de construyção dos submarinos russos. Segundo a própria imprensa russa divulgou, os estaleiros de Severodvinsk e Momsomolsk-na-Amur produziam grandes quantidades de submarinos, mas após o fim da URSS a maior parte dos técnicos envelheceu. Emigrou ou passou a trabalhar noutros ramos. Menos de 5% (cinco) dos técnicos da década de 80 estão presentemente a trabalhar na industria naval russa. Os restantes são todos demasiado novos, não têm experiência nem critérios e como o estado russo não responsabiliza os erros da forma que era comum na União Soviética, a irresponsabilidade e o desleixo tornaram-se normais nos estaleiros russos.
Informação genérica:
Desenhados nos anos 70 e lançados nos anos 80, os submarinos das classes Sierra e Akula, são um desenvolvimento dos submarinos das classes Victor e Alfa que foram lançados nos anos 60 e 70..

Project 971 / Schuka-b / Akula


   
---