Navios deste tipo:

Yankee
Submarino nuclear / misseis balísticos
Yankee Notch / «Grusha»
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro

Listar navios do tipo
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro


União Soviética
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro classe
Yankee Notch / «Grusha»
(tipo Yankee)
Yankee

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 9000 Ton
Deslocamento máx. : 10300 Ton.
Tipo de propulsão: Reactor nuclear
Comprimento: 142 M - Largura: 11.6M
Calado: 8.1 M.
2 x Reactor nuclear PWR (0)
2 x Turbina a vapor N/D (50000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 120 Autonomia: 9999Km a 22 nós - Nr. Eixos: 1 - Velocidade Máxima: 26 nós

Misseis
Sistema de lançamento N/DSS-N-21 / Kh-55SM  «Granat»16 x Raduga SS-N-21 / Kh-55SM «Granat» (Ataque ao solo)


Forum de discussão

Quando os submarinos da classe Delta começaram a entrar ao serviço, e os mísseis que armavam os Yankee eram já considerados obsoletos, foi tomada a decisão pelas autoridades soviéticas de converter um total de 16 submarinos da classe Yankee de forma a transforma-los em submbarinos lançadores de mísseis de cruzeiro.

Os mísseis balísticos foram removidos e substituidos por um número variável de mísseis de cruzeiro do tipo SS-N-19 «Granat». Um dos navios chegou a ser convertido para a operação de mísseis SS-N-24.

Do total de 16 navios previstos, terá sido iniciada a conversão em apenas 6. A situação de convulsão na União Soviética no final dos anos 80 terá estado na origem dos problemas mas a operacionalidade dos navios também não ajudou. Aparentemente apenas três (quatro, dependendo das fontes) foram declarados operacionais.

Os tubos de lançamento vertical dos mísseis balísticos foram removidos, e os navios foram «esticados» em aproximadamente 12 metros, embora o aspecto exterior dos submarinos não tenha sido grandemente alterado, pelo que não era fácil distingui-los.

Os mísseis de cruzeiro ocuparam o espaço deixado disponível pelos tubos de mísseis balísticos, e eram lançados através dos tubos lança-torpedos.
Até 40 mísseis de cruzeiro podiam ser transportados, mas do ponto de vista táctico, este tipo de adaptação não parecia funcionar da melhor forma. Na prática, com a quantidade crescente de submarinos americanos e com o tipo de sensores utilizados (Os Yankee eram extremamente ruidosos) um navio dificilmente poderia disparar em tempo útil toda a sua carga de mísseis de cruzeiro antes de ser detectado.

Todos os navios sobreviventes foram transferidos para a Rússia e abatidos, ainda que haja informações dispersas sobre a possibilidade de uma unidade ter permanecido operacional quase até ao final do século XX.


Informação genérica:
Os submarinos da classe Yankee foram os primeiros submarinos lançadores de mísseis de cruzeiro modernos da União Soviética. A sua importância reside também no facto de terem sido os precursores da prolífica classe Delta de submarinos, que teve inicio com o Delta-I.

A classe de navios, contou com um total de 34 unidades produzidas e foi objecto de cortes quando Estados Unidos e União Soviética aceitaram estabelecer limites à proliferação de armas nucleares.

Distinguem-se vários modelos de submarino designados como Yankee, a saber:

Yankee (ou Yankee-I) - designado projecto 667A, é a versão base

Yankee-II, conhecido como projecto 667AM / Navaga. Apenas uma unidade foi convertida para transportar mísseis SS-N-17

Yankee Notch - Uma conversão de submarino lançador de mísseis balísticos para submarino lançador de mísseis de cruzeiro. Embora 16 conversões fossem projectadas, apenas 3 ou 4 entraram em serviço.
Vários navios sofreram diferentes tipos de conversões, mantendo o aspecto exterior dos navios originais.

Yankee Sidecar - Projecto 667AM Andromeda. Tratou-se outro teste com apenas um navio convertido para transportar 12 mísseis de cruzeiro SS-NX-24.


   
---