Navios deste tipo:

Sindhughosh / 877
Submarino de ataque (SSK)
Rais
Submarino de ataque (SSK)
Tareq / 877
Submarino de ataque (SSK)
Yuanzheng 66 / 636
Submarino de ataque (SSK)
Kilo / 636
Submarino de ataque (SSK)
Sarov / 20120
Submarino de ataque (SSK)

Listar navios do tipo
Submarino de ataque (SSK)


Russia
Submarino de ataque (SSK) classe
Sarov / 20120
(tipo Kilo)
Kilo

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 3000 Ton
Deslocamento máx. : 3950 Ton.
Tipo de propulsão: Motor eléctrico
Comprimento: 80 M - Largura: 10M
Calado: 8 M.
Profundidade: 300 M
Numero de tubos: 8
1 x Alternador electrico - (0)
1 x Reactor nuclear - (0)
1 x Motor a Diesel - (0)
Tripulação / Guarnição: 52 Autonomia: 18000Km a 16 nós - Nr. Eixos: 1 - Velocidade Máxima: 20 nós


Forum de discussão

A classe de submarinos Kilo desenhada na União Soviética transformou-se num importante producto de exportação e a sua continuidade é vista como de grande importância para a manutenção da capacidade industrial-militar da Russia.
Desde os anos 80 que os técnicos dos estaleiros soviéticos e posteriormente russos, desenvolveram esforços no sentido de conseguir criar um sistema de propulsão independente do ar para submarinos com propulsão electrica.

A necessidade de reduzir o ruido dos submarinos russos da classe Kilo e seus derivados levou a que fossem feitas experiências destinadas a colocar um sistema AIP (Air Independent Propulsion) nos submarinos do tipo.
Com este tipo de sistema os estaleiros russos poderão continuar a propor os seus submarinos a preços mais reduzidos que os ocidentais.
No entanto, tudo indica que os resultados não foram positivos (ver classe St. Petersburg / Lada).

Não se sabe qual poderá ser o futuro do projecto. A Rússia pretendia alegadamente produzir um submarino que pudesse competir com equipamentos como os U212 e U214 alemães, mas aparentemente o projecto não parece ter grande futuro, dado o sistema AIP não funcionar e não permitir ao submarino operar durante muito tempo sem necessidade vir à superfície.

Além de vários indicios que apontavam para problemas com o AIP russo, no final de 2009 uma nova indicação deitou luz sobre o problema, quando as próprias autoridades russas anunciaram que a Rússia poderá estar interessada em negociar com a Alemanha a aquisição de submarinos do Tipo U212.
Tal possibilidade é vista como a confirmação de que o projecto de submarino AIP russo, ou foi cancelado, ou sofreu atrasos que tornam inviável a sua construção.

Submarino híbrido

Com base nos dados conhecidos e nas afirmações da marinha russa, ganha mais consistência a tese de que de facto o Sarov é utilizado como plataforma experimental para uma solução equivalente ao AIP e adequada para navios de menor deslocamento.

A solução passar pela substituição de um sistema de células de combustível ou equivalente, por um pequeno reactor nuclear desenvolvido na Rússia e conhecido como «Xaleira».
Este reactor de baixa potência não tem capacidade para mover um submarino, mas pode ser utilizado para alimentar as baterias e permitir ao submarino mover-se apenas com a energia das baterias durante bastante tempo, ainda que a baixa velocidade.

Que tem por função alimentar as baterias do submarino. Desta forma, o navio será sempre movido pelos motore electricos, mantendo um nível mínimo de ruido.

O problema com este tipo de propulsão é que ao ser nuclear, não pode ser facilmente vendida a outros países, ficando limitado à utilização por parte da Russia.


Informação genérica:
Os submarinos do tipo «Kilo» são navios convencionais, com propulsão a Diesel que foram desenhados ainda no periodo da antiga União Soviética, para substituir os navios da classes «Foxtrot» (55 unidades), «Tango» (18 unidades) e «Whiskey» (105 unidades) , os quais derivavam directamente dos projectos alemães do período da II Guerra Mundial.

Os «Kilo» dividem-se em várias séries diferentes que têm entre si consideraveis diferenças.

O primeiro dos «Kilo» que são classificados como submarinos de patrulha, é conhecido como projecto 877.

Os modelos 877M, em serviço na Rússia, têm capacidade para o lançamento de torpedos filoguiados.

Projecto 636
Em meados dos anos 80, o soviéticos começaram a estudar modificações no projecto 877, introduzindo modificações e tecnologia mais moderna e actualizada, mas principalmente um sistema de propulsão menos ruidoso. O novo modelo é conhecido como projecto 636.

Entre as vantagens dos submarinos da classe Kilo está a elevada capacidade para resistir a perfurações no casco, pois o submarino pode continuar a flutuar e não se afundar, mesmo que um compartimento tenha sido completamente afundado.

Entre as desvantagens, estão as baterias de origem russa, que têm sido uma constante fonte de problemas para os submarinos convencionais deste país.

A modernização de submarinos tem continuado, com a adição de novos sistemas e a última versão do modelo, é conhecida como projecto 636M «Varshavianka»

Modernização EKM
Em 1998, várias empresas russas desenharam um numero de modernizações para aplicar aos submarinos do tipo Kilo do modelo 877 que ficou conhecido como «EKM», resultando daí a referência 877-EKM. Entre as principais modificações, está a alteração dos motores Diesel, que passaram a ser de um modelo mais recente e que produz muito menos ruido. Outra das diferênças reside também no facto de com a modernização se subsituir o sistema de combate mais antigo pelo novo sistema de combate M-119/Murena.

Notar que a modernização EKM, transforma um submarino do modelo 877 mais antigo, em equivalente aos modelos Kilo/636.

Notar que por causa do ruido emitido pelos motore a Diesel, todos os submarinos da classe Kilo, contam com motores adicionais a Diesel de baixa pot~encia e mais silenciosos, destinados a mover o submarino a baixa velocidade em caso de emergência, reduzindo o ruido. Pela sua dimensão, baixo consumo e reduzido ruido eles podem em teoria equivaler ao efeito dos submarinos equipados com sistemas AIP.

No entanto, ao contrário do que algumas vezes é referido, os submarinos da classe Kilo não estão equipados com uma sistema de propulsão independente do ar, nem têm possibilidade de ser modificados para o receber sem alterações muito grandes a todo o projecto..

Tal desenvolvimento encontra-se em estudo para a versão mais recente de submarinos do tipo Lada / Amur. também conhecidos como projecto 677/1650. No entanto, em meados de 2011 o projecto «LADA» foi abandonado.

Project 20120
Uma das derivações do Kilo parece ser o projecto conhecido como 20120 ou «Sarov». É aparentemente um projecto experimental russo do qual se conhece muito pouco. As especulações apontam para a possibilidade de se tratar de uma experiência para tentar construir um submarino de propulsão nuclear de dimensões reduzidas, com um reactor nuclear que alimenta baterias.


   
---