Navios deste tipo:

Vastergotland
Submarino de ataque (SSK)
Sodermanland
Submarino de ataque (SSK)
Archer
Submarino de ataque (SSK)

Listar navios do tipo
Submarino de ataque (SSK)


Suecia
Submarino de ataque (SSK) classe
Vastergotland
(tipo Vastergotland)
Vastergotland

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 1070 Ton
Deslocamento máx. : 1143 Ton.
Tipo de propulsão: Diesel / Electrica
Comprimento: 48.5 M - Largura: 6.1M
Calado: 5.6 M.
Profundidade: 350 M
Numero de tubos: 9
1 x Motor eléctrico Jeumont Schneider (1800cv/hp)
2 x Motor a Diesel Hedemora V12A/15 (2200cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 27 Autonomia: 0Km a 0 nós - Nr. Eixos: 1 - Velocidade Máxima: 20 nós


Forum de discussão

Submarinos de monocasco cuja construção foi contratada em 1978, num total de quatro unidades. Os navios começaram a ser construidos em 1981 e entraram ao serviço a partir de 1987.

Entre as caracteristicas peculiares dos submarinos deste tipo está a configuração de seis tubos para torpedos de 533mm a que se somam mais três tubos para torpedos de 400mm especificamente dedicados à luta contra outros submarinos em águas pouco profundas, técnicas em que a marinha da Suécia se especializou ao longo dos anos.

Classe Sodermanland

Dois dos navios desta classe, o Sodermanland e o Ostergotland foram submetidos a uma grande modernização após o ano 2000, com vista a manter dois dos navios ao serviço durante mais tempo. Os navios modificados têm uma maior dimensão e um deslocamento maior.
O deslocamento dos navios passou a ser de 1500t leve e de 1600t em imersão.
Estes dois navios após modernização foram classificados separadamente e são normalmente referidos como uma classe separada mas referida com o mesmo numero de código A17.

Os outros dois navios mais antigos continuaram ao serviço até que os dois navios modernizados voltassem ao serviço activo, sendo colocados na reserva e posteriormente vendidos a Singapura. A venda a Singapura implicou o mesmo tipo de modernização, pelo que os navios da classe vendidos àquele país asiático têm características idênticas aos navios da classe Archer da marinha de Singapura.


Informação genérica:
O desenvolvimento dos submarinos da classe Vastergotland (ou tipo A17) começou em 1981, após a assinatura de um contrato entre os estaleiros e o governo da Suécia em 1978.

São navios de casco simples com leme em «X» que entraram ao serviço no final dos anos 80. Embora a Suécia fosse um país neutral, o fim da guerra fria também levou a que o país reduzisse as suas forças armadas, o que levou a que apenas dois dos navios do tipo fossem submetidos a uma modernização considerável, com a venda dos restantes dois navios a Singapura.

O facto de os quatro navios do projecto A17 terem sido modernizados e classificados como uma nova classe gera alguma confusão. Podemos dividir os navios da seguitne forma:

Classe Vastergotland - Os quatro navios originais construidos na Suécia e enbtregues à marinha do país.

Classe Sodermanland - Dois dos navios da classe Vastergotland que foram convertidos para utilizar um sistema AIP-Stirling que depois da conversão voltaram a entrar ao serviço da marinha da Suécia, mas que são em muitas publicações referidos como classe Soddeermanland, ainda que sejam na realidade dois navios da classe Vastergotland cortados ao meio e adptados par areceber sistema AIP.

Classe Archer - Dos quatro navios da classe Vastergotland original, dois foram retirados de serviço e mais tarde vendidos para Singapura. A venda para
Singapura incluiu a completa modernização dos navios, no mesmo padrão já utilizado para os dos anteriores navios da marinha da Suécia. Os navios da classe Vastergotland adquiridos por Singapura e modernizados são chamados de classe Archer.


   
---