Navios deste tipo:

Swiftsure
Submarino nuclear de ataque
Trafalgar
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro
Astute
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro

Listar navios do tipo
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro

Notícias relacionadas
HMS Tallent patrulha as Malvinas



Reino Unido
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro classe
Trafalgar
(tipo Swiftsure / Trafalgar / Astute)
Swiftsure / Trafalgar / Astute

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 4740 Ton
Deslocamento máx. : 5208 Ton.
Tipo de propulsão: Reactor nuclear
Comprimento: 85.4 M - Largura: 9.8M
Calado: 9.5 M.
Profundidade: 350 M
Numero de tubos: 5
1 x Reactor nuclear Rolls Royce (0)
2 x Turbina a vapor General Electric (15000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 130 Autonomia: 9999Km a 120 nós - Nr. Eixos: 1 - Velocidade Máxima: 32 nós

Misseis
Sistema de lançamento N/DHarpoon UGM 8412 x Boeing Harpoon UGM 84 (Anti-navio)
Sistema de lançamento N/DRGM/UGM-109C «Tomahawk» / TLAM-C12 x Raytheon Systems RGM/UGM-109C «Tomahawk» / TLAM-C (Ataque ao solo)

Radares
- Kelvin Hughes KH-1007 (F) (Navegação - Al.med: 37Km)


Forum de discussão

Os submarinos da classe Trafalgar podem ser considerados um refinamento da anterior classe Swiftsure e começaram a entrar ao serviço em 1983. Eles constituem a mais numerosa classe de submarinos nucleares que a Grã Bretanha construiu até ao momento.
Ao contrário dos anteriores navios da classe Swiftsure, os Trafalgar foram concebidos desde o inicio para transportar mísseis de cruzeiro do tipo Tomahawk, os quais poderiam transportar ogivas nucleares.

Os Trafalgar são claramente derivados dos Swiftsure, podendo ser considerados um refinamento daquela classe. Eles são mais rápidos e podem atingir profundidades superiores. Tal comos os seus antecessores eles têm uma cobertura de paineis para absorção de ruido, que foram redesenhados para evitar o constante problemas da perda destes paineis quando em operação.

Os navios continuaram com a tradição iniciada com os Swiftsure de dispor de apenas cinco tubos para lançamento de torpedos. Os tubos estão colocados de forma a permitir a instalação de um sonar de grandes dimensões e capacidade.

A modernização dos navios da classe, começou em 1996/1996 e consistiu na substituiçãop dos sistemas de sonares em que os sonares mod.2074 e mod.2046 foram substituidos pelo novo sonar mod.2076. Foi acrescentado um sonar de curto alcance mod.2077.
Os radares de navegação também foram substituidos, dando lugar ao modelo Type-1007 da Kelvin Hughes, um dos modelos de radar de navegação mais comuns em navios de guerra.


Informação genérica:
Depois de nos anos 60 e 70 a Grã Bretanha ter operado navio submarinos movidos a energia nuclear, unicamente para a função de atauqe, a situação mudou quando os britânicos lançaram os seus primeiros submarinos com capacidade para disparar mísseis de cruzeiro.

Swiftsure
A classe Swiftsure foi a primeira classe de submarinos britânicos a receber mísseis de cruzeiro Tomahawk, embora apenas um navio tenha sido constuido com esta característica.

Trafalgar
Esta classe de submarinos veio complementar os Swiftsure, e caracteriza-se por ser a primeira classe de navios desenhada desde o inicio para o transporte de mísseis de cruzeiro.

Astute
Os Astute, começaram por substituir os Swiftsure à medida que estes foram saindo de serviço, e deverão permanecer ao serviço com alguns navios da classe Trafalgar.


   
---