Navios deste tipo:

Gorch Fock (1933)
Navio escola
Eagle
Navio escola
Guanabara
Navio escola
Gorch Fock II
Navio escola
Sagres III
Navio escola

Listar navios do tipo
Navio escola


Brasil
Navio escola classe
Guanabara
(tipo Gorch Fock)
Gorch Fock

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 1725 Ton
Deslocamento máx. : 1940 Ton.
Tipo de propulsão: Motor a Diesel
Comprimento: 89.5 M - Largura: 12M
Calado: 5.5 M.
2 x Motor a Diesel MTU (1000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 139 Autonomia: 0Km a 0 nós - Nr. Eixos: 1 - Velocidade Máxima: 9 nós


Forum de discussão

O Guanabara, foi o antigo navio escola alemão Albert Leo Schlageter, que foi apresado pelos norte-americanos após o final da II guerra. Outro navio foi também apresado, o Horst Vessel, que foi atribuido à Guarda Costeira norte-americana, sendo o outro navio vendido ao Brasil pelo preço simbólico de 5,000 dolares.

Na marinha brasileira ele também operou como navio-escola, tendo sido equipado com peças de artilharia de 76mm, que posteriormente foram substituidos por dois canhões de salva de 47mm.

No entanto, o navio foi considerado insuficiente para as necessidades de formação da marinha brasileira. Na altura, outras marinhas também estavam a desactivar os seus navios veleiros para fins de instrução, pelo que no final dos anos 60, foi decidido retirar o Guanabara do serviço de instrução, tendo serviço como navio de comando da força de navios-patrulha.

Sabendo da situação de inactividade do navio, e sabendo também que a marinha portuguesa tinha o seu navio-escola em periodo de fim de vida, o antigo embaixador de Portugal no Rio de Janeiro Pedro Teutónio Pereira - na altura ministro de presidência - sugeriu que fosse negociada a venda do Guanabara para a marinha portuguesa.
A venda do navio foi acertada entre os governos de Portugal e do Brasil ainda durante a presidência de Jucelino Kubitschek de Oliveira.

Em 10 de Outubro de 1961, já durante o governo de João Goulart, a bandeira brasileira é arriada, e o navio entregue às autoridades portuguesas, que no ano seguinte o incorporam à marinha como navio-escola Sagres.


Informação genérica:
A classe Gorch Fock, foi uma classe de quatro navios veleiros em qua a primeira unidade foi lançada em 1933 e a última no final dos anos 30. Os quatro navios foram todos lançados antes do inicio da II guerra mundial, pelo III reich alemão, mas a quarta unidade não seria completada.
Os navios foram apreendidos após o final da guerra. Dois deles foram para os Estados Unidos e o terceiro para a União Soviética.
Eles foram construidos para instrução, com a configuração de barca de 3 mastros.

Gorch Fock - Transferido para a União Soviética e passou a chamar-se «Tovarich».
Horst Vessel - Foi entregue à Guarda Costeira norte americana onde recebeu o nome «Eagle»
Albert Leo Schlageter - foi transferido pelos americanos para o Brasil, onde recebeu o nome de «Guanabara» em 1948, ficando ao serviço durante os anos 50. O navio foi posteriormente transferido para a marinha portuguesa, onde foi rebaptizado «Sagres».

Mircea - Construido para a marinha da Romenia, é o único verdadeiro «gémeo» do Gorch Fock original.

Na realidade, o Gorch Fock e o Mircea, são cerca de sete metros (casco) mais curtos que o Horst Wessel «USCG Eagle» e que o Albert Leo Schageter «NRP Sagres III».

Gorch Fock II - Depois da II Guerra Mundial, a marinha da República Federal Alemã não possuia navio escola e optou por construir um navio, utilizando basicamente o mesmo desenho, pelo. O navio voltou a ser designado Gorch Fock embora seja derivado da versão longa e não da versão curta original.

Um estaleiro espanhol, produziu cópias destes navios para algumas marinhas sul americanas.


   
---