Navios deste tipo:

Seawolf
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro
Virginia
Submarino nuclear de ataque

Listar navios do tipo
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro


Estados Unidos da América
Submarino nuclear / mísseis de cruzeiro classe
Seawolf
(tipo Seawolf / Virginia)
Seawolf / Virginia

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 8600 Ton
Deslocamento máx. : 9138 Ton.
Tipo de propulsão: Nuclear / Turbina a vapor
Comprimento: 107.6 M - Largura: 12M
Calado: 0 M.
Profundidade: 610 M
Numero de tubos: 8
1 x Reactor nuclear Westinghouse S6W (0)
2 x Turbina a vapor General Electric (52000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 116 Autonomia: 9999Km a 0 nós - Nr. Eixos: 1 - Velocidade Máxima: 35 nós

Misseis
Sistema de lançamento N/DHarpoon UGM 8410 x Boeing Harpoon UGM 84 (Anti-navio)
Sistema de lançamento N/DRGM/UGM-109B «Tomahawk» TASM20 x Raytheon Systems RGM/UGM-109B «Tomahawk» TASM (Anti-navio)

Torpedos
- 20 x Raytheon Systems Mk.48 - sistema de lançamento: lançadores N/D


Forum de discussão

Os três submarinos da classe Seawolf, são os submarinos mais sofisticados e também os mais caros submarinos de ataque alguma vez construidos no mundo.

Eles foram concebidos para substituir a classe Los Angeles de submarinos nucleares de ataque e a sua principal característica é o nível de ruido quase inexistente.

Os navios atingem uma velocidade oficial de 25 nós em imersão e uma velocidade máxima oficiosa de pelo menos 35 nós, mas os valores de velocidade máxima normalmente apontados para esta classe de navios vão até 40 nós de velocidade máxima.

O principal feito do Seawolf é a sua capacidade para se deslocar praticamente indetectado. À velocidade de 20 nós, o Seawolf emite praticamente o mesmo ruido que um navio ancorado no porto.

Além dos torpedos que transporta o Seawolf, pode também lançar mísseis anti-navio e também mísseis de cruzeiro Tomahawk anti-navio, com alcance de 450km. Para isso está equipado com oito tubos de lançamento com diametro de 660mm.


Os custos de desenvolvimento e o custo unitário de cada unidade tornaram-se proibitivos, especialmente numa altura em que a ameaça soviética tinha deixado de assumir a importância que tinha. A um custo de 3.500 milhões de dolares americanos cada navio, os Seawolf ficaram demasiado caros mesmo para o orçamento de defesa dos Estados Unidos. Os navios da classe Virginia foram uma solução para a questão do custo, tendo reduzido o valor estimado da primeira série para 2.600 milhões de dolares americanos.

Dos 29 navios projectados apenas três acabaram por ser construidos.

Eles podem transportar até 52 torpedos Mk.48-ADCAP


[1] Classe Jimmy Carter ?

O submarino USS Jimmy Carter pode praticamente ser considerado um modelo completamente diferente dos outros dois. Ele recebeu uma secção adicional de 100 pés (30,5m) que aumentou o comprimento total do navio para 138,1m. O navio tem um deslocamento em imersão de 12,139t.


Ele é por isso o mais longo submarino nuclear de ataque do mundo, sendo apenas ultrapassados pelos submarinos nucleares lançadores de mísseis balísticos da classe Ohio.

A enorme secção adicionada, permite a utilização do navio em operações especiais, podendo lançar mini-submarinos comandados à distância ou lançar e recolher grupos de mergulhadores das forças de operações especiais.
Para facilitar este tipo de operações ele também recebeu «pods» com hélices adicionais, que permitem manter o navio na mesma posição, mesmo com correntes adversas.
Embora de maiores dimensões, o navio possui o mesmo sistema propulsor pelo que oficialmente a sua velocidade máxima é de 25 nós.
Informação genérica:
Ainda que continuassem a ser mais ruidosos que os seus equivalentes ocidentais, os submarinos soviéticos da classe Akula, foram vistos pelos norte-americanos como uma ameaça, dado que eles eram muito mais dificeis de detectar que os modelos antecessores.

Na segunda metade da década de 80 do século XX, determinados a manter a superioridade dos seus navios no que respeitava ao ruido, que tinha sido sempre a maior dor de cabeça para os militares da marinha russa, especialmente no mar do norte [1] a marinha norte americana dá inicio ao programa de submarinos nucleares Seawolf, destinados a substituir mais de 60 submarinos nucleares da classe Los Angeles.

O desenvolvimento dos Seawolf coincidiu com o colapso da União Soviética.



[1] - O reduzido ruido dos navios norte-americanos foi sempre razão de paranoi por parte dos militares russos. Durante a guerra fria, os militares da marinha russa acreditavam que estavam permanentemente a ser aseguidos pelos submarinos americanos (o que em alguns casos era verdade), mas não possuíam meios eficazes para os detectar.

Mesmo depois do fim da URSS, a irritação russa com o silêncio dos navios americanos continuou. Quando o submarino Kursk se afundou, resultado da explosão provocada por uma reacção do peróxido de hidrogénio de um torpedo, os militares russos continuaram a afirmar durante muito tempo que tinha sido um submarino americano na zona que tinha provocado o incidente.


   
---