Listar navios do tipo
Cruzador ligeiro


Espanha
Cruzador ligeiro classe
Blas de Lezo

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 4680 Ton
Deslocamento máx. : 6045 Ton.
Tipo de propulsão: Turbina a vapor
Comprimento: 140.7 M - Largura: 14M
Calado: 4.7 M.
6 x Caldeiras (oleo) Yarrow (0)
6 x Caldeiras (carvão) Yarrow (0)
4 x Turbinas acopladas Parsons (45000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 343 Autonomia: 9000Km a 13 nós - Nr. Eixos: 4 - Velocidade Máxima: 29 nós

Canhões / armamento principal
6 x Vickers Defence 152mm /50 MK.XXIII (UK) (Calibre: 152mm/Alcance: 23.3Km)


Forum de discussão

Os dois navios da classe Blas de Lezo, são conhecidos essencialmente por causa do segundo navio da classe, o cruzador ligeiro Mendez Nunez, já que o primeiro destes navios se perdeu num acidente em 11 de Julho de 1932.

Estes navios são basicamente cópias dos cruzadores britânicos da classe «C». A sua construção decorreu durante a I guerra mundial. Tal como aconteceu com a construção dos três couraçados da classe España, também os dois Blas de Lezo viram a sua construção muito afectada com o conflito. Embora os dois navios tenham sido lançados em 1917, só entraram ao serviço entre 1924 e 1925. Dois navios adicionais tinham sido encomendados mas foram cancelados em 1919.

Os dois navios estiveram envolvidos num acidente, tendo o Blas de Lezo encalhado enquando navegava a alta velocidade. Ele foi desencalhado mas acabou por afundar. O Mendez Nuñez sofreu danos menos significativos e foi rapidamente reparado.

Quando começou a guerra civil espanhola o Mendez Nuñes encontrava-se na colónia espanhola da Guiné Equatorial. A tripulação tomou o navio, que se manteve assim do lado governamental.

O navio esteve presente na batalha naval do cabo de Los Palos em 5 de Março de 1938, em que a esquadra republicana afundou o cruzador nacionalista Baleares.

Com o fim da guerra o navio dirigiu-se para o norte de África francês (Tunisia) onde a tripulação foi aprisionada. O navio foi posteriormente entregue ao novo governo espanhol de Franco. Durante a II guerra ele foi convertido em cruzador anti-aéreo.

Na modernização, ele perdeu todo os seis canhões de 6 polegadas e recebeu oito canhões anti-aéreos de 120mm/45 calibres, oito canhões de 37mm em quatro torres duplas e finalmente doze canhões anti-aéreos ligeiros de 20mm (Flak-38 de origem alemã, em torres quadruplas).
O resultado da modernização pode ser visto na imagem abaixo:


A modernização iniciou-se em 1944 e terminou em 1947. O Mendez Nuñez foi retirado de serviço em 1963, após 38 anos de serviço.


Informação genérica:


   
---