Navios deste tipo:

Radetzky
Couraçado «Pré Dreadnought»
Tegethoff
Couraçado «tipo Dreadnought»

Listar navios do tipo
Couraçado «Pré Dreadnought»


Império Austro-Hungaro
Couraçado «Pré Dreadnought» classe
Radetzky
(tipo Couraçados austríacos)
Couraçados austríacos

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 14508 Ton
Deslocamento máx. : 15845 Ton.
Tipo de propulsão: Máquinas a vapor
Comprimento: 138.8 M - Largura: 24.6M
Calado: 8.1 M.
12 x Caldeiras (carvão) Yarrow (0)
2 x Máquinas a vapor Trip.Exp. (19800cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 876 Autonomia: 7200Km a 10 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 20.5 nós

Canhões / armamento principal
4 x Skoda 305mm /45 (K-10) (Calibre: 305mm/Alcance: 20Km)
8 x Krupp 240mm L/40 SK / K97 (Calibre: 240mm/Alcance: 15.8Km)


Forum de discussão

Lançados quando ainda estavam em construção os navios couraçados da classe Herzherzog Karl, os Radetzky também foram objeto de muitas discussões sobre o tipo de navio que a marinha do império austro-hungaro precisava para o Adriático e o Mediterrâneo.

Vários planos foram apresentados, um dos quais previa um navio armado com seis peças de 305mm, numa configuração que seguia o que se estava a tornar comum nas marinhas europeias, o couraçado com um só calibre principal.

No entanto os austríacos estavam condicionados pelo deslocamento máximo permitido nos estaleiros de que dispunham e concluiu-se que um navio armado apenas com grandes canhões teria que ser muito maior e com maior deslocamento.

Por essa razão os Radetzky acabam por ser navios de tradição, parecidos por exemplo com os couraçados da classe Lord Nelson britânicos ou com os Connecticut americanos, que possuiam uma poderosa bataria intermédia.

Como aqueles navios, os três Radetzky possuiam oito peças de 240mm instaladas em quatro torres duplas. Esta configuração permitia uma bordada de quatro disparos de 305mm e outros quatro de 240mm, dado as torres estarem montadas nos bordos dos navios.

Os três navios da classe eram relativamente equilibrados e bem construidos. A sua artilharia era de boa qualidade, mas como aconteceu com outros navios que tinham uma poderosa bataria intermédia verificou-se que a potência dos disparos das peças de 240mm era muito inferior ao das peças de 305mm.

Este problema estava previsto, já que a menor potência das peças de 240mm era uma das razões que explicava a sua instalação. No entanto provou-se não ser um arranjo eficiente, pois o custo para a instalação das peças de 240mm não era compensado pelo poder do disparo.


Informação genérica:
O Império Austro-Hungaro, existiu formalmente após 1867, ainda que tenha sido o resultado do acordo entre Austríacos e Hungaros, para manter de forma coesa os territórios do antigo império austríaco.

Essa realidade política do centro da Europa tinha ligação ao mar Mediterrâmeo apenas através do estreito e longo mar Adriático, o que desde logo colocava problemas para a marinha de guerra do país, uma vez que o Adriático pode ser bloqueado com alguma facilidade.
Esta realidade geográfica condicionou sempre as características dos navios austríacos e especialmente a partir do momento em que os navios blindados se transformam nos principais meios para a guerra no mar.

O Império Austro-Hungaro manteve uma poderosa força naval desde que começaram a ser utilizados navios blindados. A sua primeira grande batalha naval dessa era ocorreu em Lissa, quando os navios austríacos infligiram uma pesada derrota à marinha italiana.

Com o aumento da complexidade e custo dos grandes navios blindados, o império Austro-Hungaro ficou numa posição secundária relativamente à principais potências navais da Europa, a Grã Bretanha, a França e a Alemanha.

Embora durante o periodo de viragem do século a Áustro-Hungria fizesse parte de uma aliança com a Itália, aquele era na realidade o seu principal rival.

Desde a última década do século XIX até à II guerra mundial, o império desenvolveu algumas séries de navios couraçados dignos de referência.
Por causa de ser essencialmente uma potência do Adriático, a Áustria desenvolveu inicialmente uma classe de três pequenos couraçados de defesa costeira, a classe Monarch, com navios que deslocavam 5547t, com um armamento principal de três peças de 240mm.

Pre Dreadnoughts

Os primeiros navios do tipo pré-Dreadnought foram os três couraçados da classe Habsburg, com um deslocamento máximo de 8823t e um armamento principal de 3 peças de 240mm.

Depois foram lançados os três navios da classe Erzherzog Karl, com um deslocamento de 10472t e um armamento principal de 4 peças de 240mm e 12 peças de 190mm.

Já em pleno século XX, em 1907, foram lançados os três Radetzky, com um deslocamento máximo na ordem das 15845t e com quatro peças principais de 305mm e oito peças intermédias de 240mm

Dreadnoughts

Os únicos navios do tipo Dreadnought foram os quatro couraçados da classe Tegetthoff com um deslocamento máximo de 21595t e um poderoso armamento principal de 12 peças de 305mm.

Com o fim da I guerra mundial, o império austro-hungaro entrou em colapso e os seus navios foram distribuidos entre as potências vencedoras.


   
---