Navios deste tipo:

Almirante Clemente
Patrulha
Pero Escobar
Fragata

Listar navios do tipo
Patrulha


Venezuela
Patrulha classe
Almirante Clemente
(tipo Altair)
Altair

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 1230 Ton
Deslocamento máx. : 1500 Ton.
Tipo de propulsão: Motor a Diesel
Comprimento: 93.3 M - Largura: 10.8M
Calado: 3 M.
2 x Motor a Diesel GMT (6080cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 142 Autonomia: 6300Km a 15 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 22 nós

Canhões / armamento principal
2 x FMC-United Defense / BAE Systems 76mm Mk.75 (Calibre: 76mm/Alcance: 18.4Km)
1 x Bofors / BAE Systems 40mm /L70 Mod.1958 (2 x) (Calibre: 40mm/Alcance: 12Km)

Radares
- Plessey AWS-4 (Pesquisa aérea - Al.med: 81Km)
- SELEX Sistemi RTN-10X / SPG-70 (Director de tiro - Al.med: 24Km)
- RACAL-DECCA TM-1226 (Navegação - Al.med: 27Km)


Forum de discussão

A classe Almirante Clemente, foi constituida por um total de seis navios, que foram sendo modificados desde os anos 50. A última modificação doi efectuada a apenas dois dos navios, que permitiu transforma-los em navios de patrulha.

Os seus motores antigos foram substituidos por motores a diesel, o que como era de esperar contribuiu para uma redução muito considerável da velociade máxima.

Este tipo de navio adequa-se muito mais à função de patrulha que à funçao de fragata, dado o seu relativamente reduzido tamanho.

A Almirante Clemente foi retirada de serviço em Maio de 2008 e a «General Moran» foi abatida ao serviço em Julho de 2009.

Na sua função de navios de patrulha são substituidos pelos patrulhas oceânicos adquiridos pela Venezuela aos estaleiros navais espanhóis NAVANTIA de Ferrol.


Informação genérica:
Esta classe de navios relativamente ligeiros foi desenvolvida na Itália nos anos 50. embora baseadas no conceito americano de contratorpedeiro escoltador, elas tinham uma elevada velocidade, tipica das contruções italianas da II Guerra Mundial.

Os navios foram também inspirados nos contratorpedeiros de escolta americanos da 2ª guerra, como eles eram pequenos e ágeis, embora os navios italianos fossem mais rápidos, com tripulações muito menores que a dos navios de fabrico americano.

Além de Portugal que adquiriu uma unidade, a Venezuela adquiriu três unidades.

Classe «Almirante Clemente» que estiveram ao serviço como unidades principais até que chegaram à Venezuela as fragatas da classe Lupo.
Os navios da classe Almirante Clemente foram modernizados em Itália no final dos anos 60 e voltaram a sofrer nova modificação para os transformar em navios de patrulha.


   
---