pub


 

Armas e equipamentos relacionados

Bombardeiro pesado / estratégico - B-29


Acontecimentos Relacionados
07-12-1941
Ataque a Pearl Harbour
08-12-1941
Invasão da Malásia
10-12-1941
Afundamento da «Força Z»
15-02-1942
Queda de Singapura
04-06-1942
Batalha de Midway
07-08-1942
Batalha de Guadalcanal
26-10-1942
Batalha de Santa Cruz
20-10-1944
Batalha de Leyte
25-10-1944
Batalha de Cabo Engano
25-10-1944
Batalha de Samar
25-10-1944
Batalha do Estreito de Surigao
06-08-1945
O primeiro ataque nuclear


O primeiro ataque nuclear
II Guerra Mundial / Pacífico
06-08-1945

Este acontecimento teve inicio em: 06-08-1945 e terminou em 06-08-1945
Vencedor: Estados Unidos da América

Forças em presença:

Estados Unidos da América

Japão



Às primeiras horas do dia 6 de Agosto de 1945, na cidade industrial de Hiroshima, situada na ilha de Honshu (a principal das ilhas japonesas) soou o alarme contra ataques aéreos.
A cidade tinha até ali sido poupada a grandes bombardeamentos e encontrava-se em grande medida intacta. Os alarmes aéreos eram considerados uma ocorrência normal.
O alarme soou por volta das 07:00 e às 07:32 soou o alarme de «perigo passado» que sinalizava que tinha deixado de haver perigo. Meia hora mais tarde, novamente os radares japoneses detectam, por volta das 08:00 três aeronaves a grande altitude. Por se tratar de um pequeno numero de aeronaves, não foi dado qualquer alerta.

Às 08:15 dois dos três aviões descreveram curvas ascendentes apertadas. Durante a curva uma das aeronaves lança três para-quedas que transportam equipamentos de medida. O outro, lançou uma bomba atómica destinada a explodir a 562m de altitude acima da cidade.
Ao explodir, a bomba provocou um clarão brilhante seguido de uma bola de fogo de expansão tão intensa que incinerou milhares de pessoas próximo ao centro da cidade e queimou pessoas que se encontravam a 4Km de distância.

Calcula-se que tenham morrido 78.000 pessoas com a explosão, tendo muitos mais morrido posteriormente, vitimas dos efeitos directos de ferimentos e queimaduras ou dos efeitos nocivos da radiação.

O ataque a Hiroshima tinha sido decidido pelo presidente dos Estados Unidos, desejoso de acabar com o conflito tão rapidamente quanto possível, ainda mais que a Alemanha já se tinha rendido em Maio desse mesmo ano.
O presidente foi informado do mais secreto projecto aliado durante a guerra, conhecido como projecto «Manhatan», destinado a conseguir a cisão do átomo e assim dominar a tecnologia que permitiria produzir um engenho explosivo atómico.

A primeira bomba experimental foi testada em Julho e o primeiro engenho destinado a utilização real, uma bomba de Urânio baptizada de «Little Boy» (rapazinho) ficou pronta a 1 de Agosto de 1945. A segunda bomba, (de Plutónio e conhecida como «fat man» ou homem gordo) ficaria pronta por volta de 6 de Agosto.
A bomba foi lançada utilizando para o efeito um bombardeiro do tipo B-29, o único com capacidade e autonomia para transportar um engenho com um peso entre 4500 e 6000Kg juntamente com o combustível necessário para permitir ao avião regressar.
A segunda bomba, que destruiu a cidade de Nagazaki em 9 de Agosto, é tida como responsável pelo fim da guerra.

Porque se rendeu o Japão ?

Hoje muitos historiadores consideram que as autoridades militares japonesas não se aperceberam da dimensão da tragédia, pelo que não poderiam ter tempo para ajuizar seriamente sobre as consequências de ser alvo de mais ataques nucleares.

A principal razão apontada pelos historiadores para justificar o fim da II Guerra Mundial, e a rendição do Japão após a explosão da segunda bomba, decorre de no mesmo dia em que rebentou a segunda bomba atómica, a União Soviética ter declarado guerra ao Japão.

Seguros de que não seria possível enfrentar tanto os americanos quanto os soviéticos, a maioria dos militares tendeu a aceitar a rendição, por mais desonrosa que ela fosse para os japoneses mais tradicionalistas.

Potência naval por excelência, que tinha perdido a guerra no mar, o Japão não poderia opor-se em terra ao poder do exército russo, contra o qual os japoneses tinham tido uma amarga experiência em 1939.