visitar Lusa

Região: Portugal
Tema: Exército

Os comentários aqui colocados são produzidos pelos leitores desta página, e não têm qualquer relação com o orgão de comunicação que produziu a notícia.

A substituição do ALOUETTE-III

27.12.2004
Ministério da Defesa prepara abertura concurso hélis Força Aérea e UALE O Ministério da Defesa está a preparar a abertura do concurso para escolha dos helicópteros para a Unidade de Aviação Ligeira do Exército (UALE) e instrução da Força Aérea, a lançar antes de Fevereiro, revelou hoje fonte oficial. Fonte do Ministério disse à agência Lusa que no início de Janeiro será publicado um despacho, destinado ao Exército e Força Aérea, que vai instruir os chefes de Estado Maior dos dois ramos a iniciarem conversações para a definição das necessidades conjuntas. O concurso será aberto com base neste parecer conjunto, e dado o "excelente entendimento" entre os ramos sobre esta matéria, o ministério espera ter na sua posse o parecer "num curto espaço de tempo", referiu a fonte, sem adiantar mais pormenores. A fonte afirma que, no entender do Ministério da Defesa, o lançamento do concurso não entra em conflito com as suas actuais competências de mera gestão, em vigor até 20 de Fevereiro, data de realização das próximas eleições legislativas. Fonte ligada ao processo afirmou à agência Lusa que o total de aparelhos a encomendar deverá ser de 20, dos quais 12 para substituir os "Allouette III" da Força Aérea e oito de ataque ao solo, para a Unidade de Aviação Ligeira do Exército. O programa do Ministério da Defesa destina 12,5 milhões de euros à aquisição dos helicópteros da Força Aérea e 338 milhões de euros para os do Exército, valor que inclui os aparelhos de transporte de tropas NH90, fabricados pelo consórcio Nahema. Este agrupamento de empresas, criado com o patrocínio da NATO, inclui a italiana AgustaWestland, que vai fornecer os novos helicópteros de busca e salvamento à Força Aérea, a Eurocopter, do grupo EADS, e a holandesa Stork Fokker. Inicialmente estava previsto que o UALE fosse equipado com aparelhos de ataque ao solo Eurocopter EC 635, mas o acordo foi rescindido pelo actual ministro da Defesa, por falta de cumprimento dos prazos de entrega. Entre os candidatos ao fornecimento dos novos helicópteros deverão estar de novo a Eurocopter e a AgustaWestland, com o seu modelo A-109.


Mais noticias da imprensa:

Canhão português pode reescrever história da Austrália
Portugal não precisa de submarinos
Fiscais dos submarinos com subsídios cortados
Coisas politico-militares que se passam aqui ao lado
Brigada Mecanizada bloqueada a sul do Tejo
Exército recebe as primeiras Viaturas Blindadas de Rodas 8x8 PANDUR II
99,7 milhões para modernizar cinco P-3C Orion
Submarinos vão duplicar o défice
Exército pronto a receber viaturas blindadas novas
Soldado português morre no Afeganistão
Incidente com EH-101 em São Jorge (Açores)
Portugal e Uruguai assinam acordo de Defesa



A página “Recortes de Imprensa” é uma página de edição livre pelos utilizadores registados no Areamilitar.net. Não sendo o seu conteúdo verificado antes de publicação. Pelas suas características, poderá em alguns casos, ocorrer a publicação de matéria ou matérias que possam eventualmente serm objecto de “Direitos de Autor” em algum país.
Esclarece-se que a página, está elaborada em conformidade com o Art. 107, capítulo I, título XVII da legislação dos Estados Unidos da América, país onde se encontram alojadas as páginas e textos do Areamilitar.net.
Em conformidade com o disposto naquele artigo, esta página, destina-se a permitir a livre discussão sobre o tema (disponibilizando para o efeito uma caixa de comentários), não apresenta qualquer mensagem comercial, e respeita a origem da notícia referindo não só o autor, mas disponibilizando ligações para o artigo original. Além disso, não é permitida a publicação de qualquer notícia que não esteja disponível livremente na Internet à data da publicação.

Sendo a página de recortes da imprensa, produzida num espirito de "Boa Fé", poderão no entanto e eventualmente, ter lugar em algumas circunstâncias casos de violação inadvertida de direitos de autor. Neste caso e se houver razão para considerar que algum dos recorte de imprensa não está em conformidade com a legislação acima referida, deve ser contactado o areamilitar.net, através da caixa de mensagens disponível na primeira página, expondo claramente as razões e argumentos que permitam concluir sobre a eventualidade da ocorrência de qualquer violação de direitos. Caso a reclamação seja julgada procedente, o areamilitar.net, efectuará as necessárias alterações dentro dos condicionalismos técnicos impostos pelo sistema de gestão do site.