Sociedade / Política


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Estátua homenageia Colombo na vila de Cuba
Localidade alentejana reclama Colombo como seu natural
03.10.2006


Numa iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Cuba, da Fundação
Alentejo-TerraMãe e do Núcleo de Amigos da Cuba, no próximo dia 28 de
Outubro de 2006, pelas 11,00h será descerrada na Cuba a estátua de
«Cristóvão Colon» - Descobridor das Américas.

A estátua vai ficar colocada no principal largo no centro da vila (Largo do Tribunal), que também tomará nome do navegador. Este momento histórico é possível graças ao Presidente da Fundação
Alentejo-TerraMãe, Dr. José Flamínio Roza, que se interessou e entusiasmou pelo tema e pela tese da nacionalidade portuguesa e naturalidade alentejana do descobridor, oferecendo à Cuba, ao Alentejo e a Portugal uma magnífica escultura executada por mestre Alberto Trindade.

Em 28 de Outubro de 1492, comemora-se a descoberta da ilha de Cuba, dado que depois de ter chegado às primeiras Antilhas alguns dias antes, `Cristóvão Colon` descobriu a ilha à qual deu o nome pela qual é conhecida, e cuja significação em português antigo “Colba” significa torre.
No aniversário da descoberta da ilha de Cuba, o município de Cuba e o Alentejo celebram o descobridor na terra que sustentam ser a da sua origem.

As inscrições no pedestal salientam a ligação do navegador ao Alentejo e a Cuba, apontando para a verdade histórica da sua efectiva identidade.

A tese da origem portuguesa de Cristovão Colombo - ou na sua grafia correcta segundo aqueles que estudaram o tema “Cristovão Colon” - tem vindo a ganhar adeptos, e baseia-se na análise de vários documentos históricos, nomeadamente produzidos pelo próprio Vaticano onde o nome do descobridor é escrito numa forma portuguesa e não italiana ou castelhana. Colon, nunca falou em nenhum dialecto italiano, e a língua em que sempre se exprimiu correctamente foi o português. A primeira referência a Colombo coloca-o em Portugal, em Porto Santo, terra que curiosamente tem ligações à vila de Cuba. Quando vem da América, passa primeiro por Portugal, onde em vez de tentar obter agua e víveres, percorre vários quilómetros para se encontrar com o Rei, que nem se encontrava na capital.


Últimas noticias sobre este tema

Chefes militares reafirmam obediência

Criticas dos militares às rações de combate

Espiões no frio do ar condicionado

José Hermano Saraiva

Esquerda portuguesa perde eleições

Portugal: Presidente Cavaco reeleito

Portugal: Militares «lançados aos bichos»

Escândalo de censura em Portugal

 
| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|