Força Aérea


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Ponto para o Gripen !
Capacidade de «Supercruise» demonstrada pela SAAB
22.01.2009


O fabricante sueco SAAB, veio afirmar que uma bateria de testes confirmou e demonstrou a capacidade do último desenvolvimento da empresa, o Gripen «NG» voar a uma velocidade de MACH 1.2 sem pós combustão.

A confirmação desta capacidade ocorre após mais de 40 missões de teste.
Isto implica que o caça Gripen pode não apenas voar a uma velocidade superior à do som sem utilização de pós-combustão em condições especificas ou pontuais, mas que consegue utilizar aquela característica de forma sustentada..

A capacidade de uma aeronave voar a uma velocidade superior à do som, sem a utilização de pós-combustão[1] é desde há algum tempo considerada como um argumento de vendas muito válido, pois permite um aumento considerável da sua autonomia e do seu raio de acção operacional.

A autonomia do Gripen é vista por muitos analistas como um dos pontos negativos do avião, pelo que a capacidade agora confirmada vem confirmar os valores apontados para a autonomia operacional do novo Gripen «New Generation», a última versão do caça sueco que está no momento envolvido em vários concursos internacionais.

O voo em «supercruise» de forma sustentada é um importante argumento de vendas numa altura em que surgiram algumas dúvidas na imprensa internacional relativamente às possibilidades de o Gripen continuar na corrida para o fornecimento de mais de 120 unidades do caça para a força aérea da Índia

A capacidade de «supercruise» é uma característica dos dois caças norte-americanos «Stealth», F-22 (Já em operação) e o F-35 que está presentemente em fase avançada de desenvolvimento. Estas aeronaves são capazes de voar sem pós combustão a velocidades de MACH 1.3 a 1.5 (Algumas fontes apontam valores superiores, mas sem confirmação).

Outras aeronaves também poderão desenvolver ou vir a certificar a capacidade para voar nestas condições, e uma delas é o F-16 proposto à Índia, cujo fabricante – a Lockeed Martin - afirmou há algum tempo que o F-16 para a Índia poderia ser fornecido com aquela capacidade.
No entanto o valor apontado para o F-16 é de MACH 1.05, uma velocidade apenas marginalmente superior à velocidade do som

É importante realçar que excepto nos novos caças Stealth norte-americanos que transportam armas em baías internas na fuselagem, a velocidade da aeronave é condicionada pelo armamento que transporta. Os testes efectuados pela SAAB comprovam a capacidade «Supercruise» do Gripen, mas pelas declarações fornecidas pelo fabricante não permitem concluir se os testes foram feitos numa configuração «limpa» ou se por outro lado foram transportados armamentos.


[1] A pós combustão é um processo que aumenta o consumo de combustível, reduzindo a autonomia.


Últimas noticias sobre este tema

Grécia cancela o Typhoon

Helicópteros franco-britânicos em acção na Libia

Avaria no primeiro voo

Voou mas pode não chegar a voar

Bye Bye Buk

IRIS-T para a força aérea da Espanha

Trapalhada europeia

Ponto para o Gripen !

 
| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|