Geoestratégia


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Presença americana na Antilhas Holandesas é ameaça à Venezuela
Chavez acusa holandeses de apoiarem norte-americanos nas Caraíbas
18.12.2009


O dirigente Venezuelano Hugo Chavez, no seu discurso em Copenhaga na Dinamarca, onde se realiza um encontro internacional sobre questões de clima, acusou a Holanda de colaborar com os Estados Unidos no que considerou ser a preparação para um futuro ataque norte-americano contra a Venezuela.

O líder venezuelano, acusou a Holanda de prestar apoio a navios e aeronaves de vigilância dos Estados Unidos, que são autorizados a utilizar as ilhas holandesas de Aruba, Curaçau e Bonaire, para actividades de espionagem. Chavez dirigiu contra a Holanda as mais violentas acusações dos últimos anos, embora já se tenha referido ao ministro da defesa da Holanda como «peão de Washington».

Hugo Chavez continuou afirmando que as ilhas estão em águas territoriais venezuelanas, mas ainda vivem sob o jugo de um regime imperial.
Chavez, disse ainda que «… queria saber o que a União Europeia tem a dizer sobre isto».

Hugo Chavez não apresentou qualquer evidência ou prova de que tais actos de espionagem tenham ocorrido e as suas declarações foram desmentidas por porta-voz do departamento de estado norte-americano que negou que houvesse qualquer intenção norte-americana de agir contra a Venezuela.

Hugo Chavez tem atacado continuamente os países com governos que não lhe são afectos. Criou uma crise internacional com a Colômbia resultado da transferência das bases norte americanas que permitem o combate ao tráfico de droga do Equador para a Colômbia. Mais recentemente apoiou directamente a tentativa de golpe constitucional do populista Manuel Zelaya, que pretendia efectuar um referendo ilegal, que permitisse a sua reeleição.
Chavez também criou problemas com a vizinha Guiana, país com o qual a Venezuela tem um diferendo territorial, pois Chavez reclama grande parte do território daquela antiga colónia britânica.

Para completar o «cerco», falta ainda a Hugo Chavez criar problemas com o Brasil, o que é menos provável, pelo menos enquanto o esquerdista Lula da Silva continuar no poder em Brasília.
O dirigente brasileiro tem feito todos os possíveis para «entender» as gaffes e esquecer os comportamentos muitas vezes considerados irracionais do líder venezuelano.

Os problemas internos têm aumentado na Venezuela, onde a corrupção atingiu níveis inimagináveis há alguns anos. A destruição do tecido produtivo, ameaça deixar algumas das regiões do país sem comida. Entretanto Chavez defende-se adquirindo novos armamentos e equipamentos militares, que tendem a ser distribuídos às brigadas revolucionárias do PSUV (Partido de Chavez), destinadas a defender a revolução.


Últimas noticias sobre este tema

Argentina envia sinais ao Brasil…

Militares colombianos reconhecem debilidades

Britânicos irritados com Clinton

Prospecção de petróleo reaviva questão das Malvinas

Presença americana na Antilhas Holandesas é ameaça à Venezuela

Ministro colombiano avisa: Se a guerra vier, ganharemos

Presidente do Peru acusa Chile de espionagem

Preparem-se para a guerra

 
| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Listar todos os mísseis | Listar sistemas de artilharia | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia|