Marinha


Translation to English not responsability of areamilitar.net.
Service is supplied as is and correct interpretation is not guaranteed.
Submarinos convencionais podem ser opção para a US Navy
Cortes no orçamento, forçam estudo sobre novas possibilidades
09.06.2010


A possibilidade de a marinha norte-americana vir a operar submarinos de propulsão diesel-electrica, é uma das possibilidades que decorrem da análise que alguns políticos em Washington parecem fazer sobre as futuras necessidades da guerra.
A utilização de submarinos convencionais [1] foi apenas uma das varias possibilidades numa marinha orientada para a redução de custos.
A responsabilidade pelas declarações é de Ike Skelton, o presidente da «House Armed Services Committee», a comissão de assuntos de defesa da Câmara dos representantes em Washington.

Ike Skelton, é um dos defensores da manutenção de uma marinha norte-americana com um número mais elevado de navios, considerando a velha máxima, de que «o número tem uma qualidade própria». Isto implica que um reduzido numero de sistemas muito sofisticados poderá ser menos eficiente que um numero maior de sistemas menos sofisticados mas mais baratos.

Para manter o objectivo de possuir uma força naval combatente de 313 navios, a marinha norte-americana precisa de um orçamento e de recursos financeiros que serão impossíveis de atingir ainda mais nas actuais condições económicas.
Para conseguir atingir o número de 313 navios operacionais modernos, vários caminhos estão em estudo.
O ciclo de vida dos navios deverá ser aumentado para mais alguns anos (os navios norte-americanos são normalmente utilizados por períodos muito mais reduzidos que os de outras marinhas). Entre as possibilidades estudadas está a de voltar a introduzir ao serviço da marinha dos Estados Unidos, submarinos convencionais de propulsão anaeróbica armados com mísseis de cruzeiro.

Segundo este conceito, se o mar durante a I guerra mundial foi dominado pelo couraçado Dreadnought e pelo porta-aviões na II guerra, os conflitos navais do futuro, serão dominados e decididos pelas redes de dados estabelecendo ligações com várias plataformas, entre as quais se contam os submarinos com propulsão AIP, que são os mais silenciosos navios submarinos que presentemente existem.

A capacidade destes navios para permanecer quase ocultos em praticamente qualquer lugar do mundo é especialmente importante. A presença ou a simples notícia da presença de navios norte-americanos em qualquer mar do globo, é importante do ponto de vista militar e político.


[1] – Entende-se por submarino convencional aquele que é movido por motor a diesel, e baterias.


Últimas noticias sobre este tema

Caça-submarinos não tripulado

O X-47B aterrou em porta-aviões

Porta-helicopteros começa testes

Porta-aviões Enterprise retirado de serviço

Submarino russo terá estado semanas no golfo do México

Patrulhas rápidos para o golfo

Mais seis Perry fora de serviço

De Patrulha a Fragata

 
| Forças Armadas de Angola | Exército Brasileiro | Exército Português | Força Aérea Brasileira | Força Aérea Portuguesa | Marinha do Brasil | Marinha Portuguesa | Forças Armadas de Moçambique | Forças Armadas da Guiné-Bissau | Timor - Sociedade | Forças de defesa de Timor | Brasil | Moçambique | Portugal | Listagem de todas as notícias | Listar todos os navios | Listar todas as aeronaves | Listar armas ligeiras | Listar todos os veículos | Artigos de opinião | Médio Oriente | União Europeia | Europa fora a UE | América do Norte | América do Sul e Caribe | África | Índia e Asia Central | Ásia e Oceânia